segunda-feira ,16 setembro 2019
Página Inicial / Sem categoria / Australiano de 21 anos morre de overdose após misturar whey protein com cafeína

Australiano de 21 anos morre de overdose após misturar whey protein com cafeína

Um jovem australiano de 21 anos morreu após misturar whey protein com muita cafeína em pó. O rapaz foi identificado como Lachlan Foote, e o episódio aconteceu no final de 2018, mas somente agora a polícia de Sydney, que foi a responsável pela investigação da morte, divulgou os resultados.

Após a conclusão das investigações, o pai de Lachlan, Nigel Foote, utilizou o Facebook para falar sobre a morte do filho. “Finalmente, a investigação concluiu a causa da morte. Ele morreu de intoxicação de cafeína. Quando Lachlan voltou para casa após celebrar o ano novo com amigos, ele fez o shake de whey protein e, inocentemente, adicionou muito pó de cafeína pura — um colher de chá é letal (o equivalente a quase 50 cafés)”, disse Nigel.

 

“Acreditamos que Lachlan conseguiu a cafeína com um amigo ou colega de trabalho, pois procuramos em seu computador e extratos bancários algum compra e não há menção de nada disso. Estamos preocupados que outra pessoa do seu círculo não saiba dos perigos da substância, por isso, esse post”, explicou o Nigel na publicação.

 

O homem relatou que o filho chegou a comentar que o whey protein estava com um gosto amargo. “Ele escreveu em uma mensagem aos amigos: ‘Acho que minha proteína está vencida. Fiz um shake anti-ressaca e está com gosto estranho. Meio amargo. De qualquer forma, boa noite. Vejo vocês de manhã’”, contou o pai.

 

Na manhã seguinte, o jovem foi encontrado morto. Segundo reportagem do Metrópoles, a autópsia feita no corpo de Lachlan indicou cafeína no corpo, mas não falava a quantidade. Um segundo exame foi realizado e este constatou a quantidade excessiva.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Municípios baianos firmam TACs com o MPF para regularizar transporte escolar

O Ministério Público Federal (MPF) firmou três Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) com os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *