sexta-feira ,20 outubro 2017
Página Inicial / Meio Ambiente / Brigadistas da Chapada Diamantina realizam manifestação no Morro do Pai Inácio dia 13 de abril

Brigadistas da Chapada Diamantina realizam manifestação no Morro do Pai Inácio dia 13 de abril

Voluntários que combatem incêndios na região querem que a coordenação de trabalho passe a ser da Defesa Civil | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |

O posto do Morro do Pai Inácio, localizado no município de Palmeiras, na Chapada Diamantina, será o ponto de concentração para a manifestação organizada pelos brigadistas que combatem incêndios florestais na região. O encontro está marcado para acontecer na quinta-feira santa (13 de abril), a partir das 9h. O movimento denominado ‘Chapada Sempre Verde’ convida toda comunidade a participar dessa manifestação em defesa da Chapada.

“Estamos mobilizando todo mundo (brigadistas e comunidade) para conversar sobre a questão dos incêndios, que todo ano só aumentam”, afirmou o presidente dos Combatentes a Incêndios Florestais de Andaraí (Cifa), Homero Vieira dos Santos. Inclusive os brigadistas estão juntando assinaturas em um abaixo-assinado virtual que pede a Defesa Civil novamente no controle das ações de combate aos focos de incêndios. “Na manifestação faremos um abaixo-assinado real, no papel”, contou Homero.

O brigadista Cézar Maciel, da Brigada Anjos da Chapada, de Lençóis, afirmou que ser brigadista não é tarefa fácil por muitos motivos, mas a falta de apoio efetivo é o maior. “Não sou contra o Bahia Sem Fogo, mas acontece que muito se gasta e pouco se faz. Temos reunião com muitos planos bonitos, muita conversa, mas na hora de ir para o fogo a gente desembolsa para isso”, informou Maciel ao Jornal da Chapada.

Conforme o brigadista ele e seus companheiros trabalham mesmo sem equipamentos e tendo que arcar com custos de alimentação, por exemplo. “Voltando para a Defesa Civil vai ser melhor”, afirmou. Para ele a questão é que quem vai para o combate, aquelas pessoas que enfrentam o fogo, e contribuem para o combate ao incêndio, devem ter recursos para trabalhar.

“Estamos tirando do nosso bolso para fazer um serviço que nós pagamos ao Estado para fazer”, finalizou Cézar. Homero completou dizendo “que a Defesa Civil deve estar à frente, pois é mais próxima, é função dela, e na verdade, nessas questões de desastres naturais ela tem que estar envolvida de qualquer forma”. (Por Adalício Neto / Jornal da Chapada)

Convocatória circula nas redes sociais

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Rio de Contas: Combate a incêndio continua; governo emite boletim das ações

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), atuando no âmbito do programa Bahia Sem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *