Página Inicial / Sem categoria / Chapada: Delegado de Barra da Estiva morto esta semana é enterrado em Minas Gerais

Chapada: Delegado de Barra da Estiva morto esta semana é enterrado em Minas Gerais

Cerca de 200 policiais civis da Bahia e de Minas Gerais montaram uma força tarefa para investigar a morte do Marco Antônio | FOTO: Montagem do JC |

A Polícia Civil confirmou que o corpo carbonizado encontrado, na última sexta-feira (13), dentro de um carro em uma estrada vicinal no município de Anagé, é de Marco Antônio Torres, de 52 anos, delegado titular de Barra da Estiva, cidade da Chapada Diamantina, que estava desaparecido desde quinta-feira (12). O corpo de Torres é sepultado neste domingo (15) na cidade mineira de Governador Valadares. O horário não foi divulgado

Cerca de 200 policiais civis da Bahia e de Minas Gerais montaram uma força tarefa no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista, para investigar a morte do Marco Antônio. Ainda não há informações sobre as circunstâncias da morte do delegado, mas a polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte.

O delegado Flávio Goes, diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), fez um apelo à sociedade. “Eu gostaria de pedir a população do sul e sudoeste da Bahia que toda e qualquer informação que fosse passada ao nosso Disque Denúncia Interior no número 181, ou através do (71) 3235-0000, no Disque Denúncia Capital. E pode procurar qualquer delegacia de polícia civil ou polícia militar mais próxima, que seu anonimato será garantido”, assegura Goes.

A Polícia Civil emitiu nota de pesar pela morte, externando “suas condolências aos familiares de Marco Antônio neste momento de grande sofrimento, declarando luto da Polícia Civil da Bahia pela inestimável perda”. Disse, ainda, que todos os esforços estão sendo empregados no sentido de identificar o responsável pelo crime. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) também se manifestou. O órgão afirma que determinou apuração rigorosa do caso e que vem prestando apoio aos familiares do delegado.

Entenda mais sobre o caso
Marco sumiu logo depois que viajou de Barra da Estiva para Vitória da Conquista, cidades distantes a de cerca de 190 km. Ele dirigia uma caminhonete e levava uma motocicleta na carroceria. No entanto, Torres não chegou ao destino. O carro com o corpo do delegado, encontrado na sexta antes de completar 24 horas de desaparecido, foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), de Vitória da Conquista, para ser periciado.

O mineiro Marco Antônio iniciou a carreira de policial em Minas Gerais, onde atuou como investigador por mais de 10 anos em cidades mineiras. Delegado da Polícia Civil baiana há quase 10 anos, era titular na Delegacia Territorial (DT) do município de Barra da Estiva e substituto da delegacia de Ibicoara, cidades vizinhas localizadas na região Sul da Chapada Diamantina. Jornal da Chapada com informações do G1.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Irecê: Rádio Irecê Líder FM diz que vai esperar decisão final para se manifestar

A Rádio Irecê Líder FM se manifestou sobre a decisão a respeito do caso em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *