Página Inicial / Noticias / Chapada: Trecho da BA-142 aguarda aval do Bird para ser recuperado

Chapada: Trecho da BA-142 aguarda aval do Bird para ser recuperado

Os cerca de 243 quilômetros do trecho da BA-142 entre os municípios de Tanhaçu e Andaraí estão em uma situação precária. Mesmo com recursos garantidos pelo Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), através do Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias (Premar) do governo do estado, o projeto de requalificação aguarda pela liberação do edital.

A rodovia, que é um dos principais vetores para o escoamento da produção agrícola e para o turismo da região da Chapada Diamantina, apresenta um pavimento esburacado, pontes sem muretas e em diversos locais o acostamento é inexistente.

Em abril deste ano, como noticiou o G1, moradores da região fecharam a rodovia entre as cidades de Tanhaçu e Ituaçu para protestar por melhorias. Na oportunidade, o secretário de Infraestrutura, Marcos Cavalcanti, garantiu que o edital de licitação seria lançado no mês seguinte para contemplar a estrada com as intervenções prometidas no Premar, mas até o momento nada foi feito.

Procurado pelo Bahia Notícias, o titular da pasta da Infraestrutura informou que o governo do estado ainda aguarda a liberação da licitação pelo Bird para que a requalificação da estrada tenha início. “Estou com o processo pronto, financiado pelo Banco Mundial [Bird], o edital já está com o banco aguardando não objeção para que se possa publicar”, informou.

De acordo com ele, a Secretaria de Infraestrutura está empenhada em obter uma resposta positiva o quanto antes. “Pediram algumas alterações, fizemos, mandamos de volta e toda semana a gente cobra”, revelou. Uma nova tentativa deverá ser feita nesta quarta-feira (7), quando o Bird voltará a funcionar, após um período de férias coletivas.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Grupo de teatro de bonecos realiza apresentação em Lençóis e Seabra esta semana

O grupo Bagagem Cia de Bonecos apresentará gratuitamente duas peças em escolas e praças públicas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *