sábado ,19 outubro 2019
Página Inicial / Política / Correntina: Governo fará plano para pacificar convivência entre grande e pequeno produtor

Correntina: Governo fará plano para pacificar convivência entre grande e pequeno produtor

Foto: Reprodução / Correio*

Após o conflito do uso de água na região de Correntina ter atingido o seu ápice no início de novembro, com a invasão e destruição de equipamentos nas fazendas da empresa agrícola Igarashi (leia mais), o Governo do Estado estuda um plano para possibilitar a convivência entre o grande e pequeno agronegócio e as comunidades tradicionais e ribeirinhas. De acordo com o secretário de Meio Ambiente (Sema), Geraldo Reis, a Bahia precisa tanto dos grandes empreendimentos agropecuários quanto dos pequenos. “O governador me instituiu como coordenador de um grupo de secretarias e órgãos com objetivo de montar um plano de intervenção na região, visando a compatibilização dos interesses dos grandes e pequenos produtores”, disse.

Na época da invasão da Igarashi, moradores apontaram que o projeto de irrigação da empresa estaria secando a Bacia do Rio Corrente. O secretário nega. “As outorgas são concedidas dentro de critérios técnicos. Entretanto, é verdade que estamos vivendo seis anos de seca, é a maior crise hídrica da Bahia nos últimos 80 anos. Então é possível que a oferta de água tenha diminuído”, explicou. Segundo ele, o que ocorre é que as outorgas concedidas a grandes empreendimentos são em regiões mais próximas das nascentes, na divisa com Goiás. “Por isso, é normal que nessa região o rio seja mais caudaloso.

Lá em baixo, próximo aos centros urbanos, é onde ficam os pequenos e médios empreendimentos e as comunidades tradicionais, que utilizam as beiradas dos rios e a irrigação através de vala”, informou. Com objetivo de pacificar a região, o plano será desenvolvido levando em consideração todos os agentes econômicos e sociais da área, após visitas técnicas. “Precisamos normatizar e modernizar também o sistema de monitoramento da vasão dos rios e, com esse monitoramento, teremos informações atuais que possibilitarão que a concessão ou não de outorgas seja decidida de forma mais transparente”, explicou o secretário.(Bahia Notícias)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Jovem é morto a pedradas em Morro do Chapéu; ninguém foi preso

Um jovem de 20 anos foi encontrado morto na madrugada de sábado (12), com sinais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *