sábado ,22 setembro 2018
Página Inicial / Política / Eleições na Bahia: Candidaturas femininas diminuem, mas número de negros cresce

Eleições na Bahia: Candidaturas femininas diminuem, mas número de negros cresce

Entre 2014 e 2018, o número de candidatas mulheres nas eleições teve queda na Bahia. Por outro lado, a quantidade de candidaturas negras registrou alta. É o que mostra um levantamento feito pelo Bahia Notícias com base no Divulga Cand, sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A partir dele, a reportagem traçou um perfil daqueles que disputarão a preferência das urnas este ano.

Em um universo de 1.002 candidaturas registradas em 2018, no quesito gênero, 70,6% dos candidatos são do sexo masculino, enquanto apenas 29,4% são do sexo feminino. A porcentagem é, inclusive, abaixo do que determina o TSE, que impõe aos partidos uma cota de pelo menos 30% de candidaturas femininas aos partidos. Em 2014, a disparidade foi um pouquinho menor: 68,7% de homens contra 31,3% de mulheres.

Já no quesito racial, cresceu este ano o número de candidatos que se autodeclaram negros, enquanto houve decréscimo em relação aos pardos. São 490 pardos (48,9% dos candidatos), contra 271 brancos (27,05%) e 231 pretos (23,05%). Foram apenas seis indígenas (0,6%) e quatro amarelos (0,4%). Em 2014, o quadro ficou assim: 548 pardos (50,14% dos candidatos), 326 brancos (29,83%), 207 pretos (18,94%), 9 indígenas (0,82%) e 3 amarelos (0,27%).

O levantamento ainda trouxe mais informações interessantes sobre quem vai concorrer ao voto dos baianos. Por exemplo, a maioria dos candidatos é casada: 50,6%. Os solteiros chegam a 36,1%, os divorciados somam 11,4% e viúvos, 1,4%.

Além disso, os números apontam que boa parte dos candidatos está mais próxima da terceira idade. De acordo com os números do Divulga Cand, 15,57% deles se concentram na faixa etária dos 50 a 54 anos, a maior fatia. Logo em seguida, vem a faixa dos 55 a 59 anos, que soma 14,17%.

As ocupações mais frequentes deles são: empresário (10,88%), deputado (7,88%) e advogado (5,59%). A opção “outros” soma 18,96%.

Já em relação ao grau de instrução, quase a metade dos candidatos tem Ensino Superior completo. Essa fatia, a maior de todas, compõe 48,5% dos 1.002 postulantes dessas eleições. Em seguida, aparece o Ensino Médio  completo (33,23%) e Superior incompleto (8,98%).

O prazo final para o registro de candidaturas junto ao TSE foi esta quarta-feira (15). Agora, cabe à Corte Eleitoral decidir se homologa, ou não, os candidatos. No entanto, o perfil daqueles que devem disputar o pleito mostra uma coisa: em tempos nos quais o tema representatividade ganha cada vez mais espaço na sociedade, o eleitor ainda não se vê tão refletido assim na política.

 

Fonte: Bahia Notícias 

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Ibotirama: Homem desparecido por ter pulado da ponte sobre o Rio São Francisco

Populares informaram à Polícia Militar de Ibotirama que um homem identificado como Ricardo Ramon, com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *