Página Inicial / Economia / Embasa diminui quantidade de água que consumidor pode utilizar na tarifa mínima

Embasa diminui quantidade de água que consumidor pode utilizar na tarifa mínima

Foto: Divulgação

A Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa) anunciou nesta segunda-feira (15) uma mudança estrutura tarifária da companhia. A tarifa mínima, que era cobrada para quem consumia até 10 metros cúbicos de água por mês, agora valerá para quem gasta até 6m³. O valor da tarifa mínima também subiu – de R$ 25,30 por mês, passará a R$ 27,50. Os novos valores passam a valer a partir de agosto.

Também foi criada uma nova faixa de consumo – de 7 a 10m³, com cobrança de R$ 1,09 para cada m³ consumido – na categoria residencial normal -, R$ 0,98 na residencial intermediária, e R$ 0,76, na residencial social. A modificação na forma de cobrança foi autorizada pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa).

O mesmo órgão autorizou, na semana passada, um aumento de 8,8% no valor da tarifa, a partir de junho. Em nota, a Embasa disse que a revisão da estrutura tarifária em uma tendência que vem sendo adotada pelo país. “Nas faixas de consumo iniciais, o custo real do metro cúbico não é cobrado integralmente do consumidor, pois os usuários que utilizam o serviço de forma mais econômica recebem subsídios como forma de garantir seu acesso ao serviço a preços módicos e ainda são estimulados a adotar hábitos de consumo mais racionais”, disse, em nota à imprensa, o gerente da unidade de controle interno da Embasa, Victor Mota (Correio)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Mucugê: Sema e Inema dialogam e fazem mapeamento sobre escassez hídrica em Mucugê

Uma comitiva da secretaria do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto de Meio Ambiente e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *