terça-feira ,17 outubro 2017
Página Inicial / Economia / Emissoras devem ter aumento nos “faturamentos” com ‘desculpas’ dos frigoríficos envolvidos na ‘Carne Fraca’

Emissoras devem ter aumento nos “faturamentos” com ‘desculpas’ dos frigoríficos envolvidos na ‘Carne Fraca’

Os apresentadores do ‘Jornal Nacional’, Bonner e Renata, exibiram mais de 20 minutos de cobertura detalhada do escândalo | FOTO: Instagram/@jornalnacional / Reprodução |

A edição de sexta-feira (17) do ‘Jornal Nacional’ dedicou 22 minutos à Operação Carne Fraca da Polícia Federal. No último intervalo do telejornal entrou no ar um comunicado da BRF, empresa investigada por supostamente comercializar produtos sem a qualidade exigida. As marcas atingidas pelo escândalo serão rápidas em lançar sua defesa na mídia. O estrago na imagem pode inutilizar os milhões gastos com publicidade – inclusive patrocinando programas de sucesso dos principais canais – para promover os produtos agora sob suspeita.

Um infocomercial como o que foi veiculado no ‘JN’, com duração de 30 segundos, não sai por menos de 800 mil reais – fora o custo de produção do vídeo. O valor é proporcional ao alcance da transmissão: o jornalístico comandado por William Bonner e Renata Vasconcellos chega a ser visto a cada noite por 6 milhões de pessoas somente na Grande São Paulo. No ‘Jornal da Record’ de ontem, o espaço para o assunto foi menor: 5 minutos e 50 segundos. No primeiro intervalo lá estava o mesmo comunicado que fora exibido pouco antes no break do ‘Jornal Nacional’.

O texto que tenta recuperar a confiança do consumidor da BRF foi gravado pelo ex-apresentador de telejornais da TV Cultura Carlos Henrique Corrêa, dono de uma das vozes mais solicitadas do mercado publicitário justamente por inspirar credibilidade. Horas antes, em sua página no Facebook, o locutor postou uma frase que suscita inevitável interpretação irônica: “Somos o que comemos…”

A ‘Carne Fraca’ vai render faturamento extra para os grandes veículos de mídia que serão usados para propagar os esclarecimentos dos frigoríficos – e a operação da PF já afeta a imagem de famosos que atuam como garotos-propaganda das empresas envolvidas no escândalo. As redes sociais foram inundadas com memes protagonizados por Tony Ramos, astro da Friboi, e Fátima Bernardes, estrela da Seara, entre outras celebridades. Eles precisarão ter paciência (e bons assessores) para deglutir esse prato indigesto. As informações foram extraídas do Portal Terra (Blog Sala de TV) via Jornal Chapada).

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Ibiajara-BA: Serra de santa Maria do Ouro pega fogo e população pede ajuda do poder público

Segundo informações devido ao grande alastramento do incêndio, onde o fogo avança sentido ao distrito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *