sexta-feira ,24 novembro 2017
Página Inicial / Sem categoria / Enfermeira acusa promotor de agressão dentro de hospital em Juazeiro

Enfermeira acusa promotor de agressão dentro de hospital em Juazeiro

Ele queria prontuário de paciente e chegou a sacar arma, segundo ela. MP nega

Um promotor de Justiça é acusado por uma enfermeira de invadir o Hospital Pró-Matre, em Juazeiro, na tarde de quinta-feira (5), e agredi-la. Além disso, ele ainda teria sacado uma arma e ameaçado a profissional ao tentar obter o prontuário de um paciente internado na unidade.

Coordenadora de Enfermagem do hospital, Cristine Coelho se recusou a entregar o prontuário ao promotor, que é de Remanso. A divulgação dos dados médicos só pode ser feita com autorização da família ou ordem da Justiça. Irritado, o promotor então apertou a enfermeira pelo braço, ameaçou prendê-la e por fim sacou a arma.

O promotor só saiu do local após cerca de 1h30 de discussão, após a direção do hospital intervir e entregar uma cópia do relatório médico, documento diferente do prontuário e que não contém todas as informações sobre o paciente. Segundo o Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Bahia (SEEB), Cristine fez exames de corpo de delito e vai prestar queixa da situação na Delegacia da Mulher. O sindicato ofereceu apoio jurídico, caso ela necessite.

“O SEEB repudia totalmente este claro abuso de poder. E inadmissível qualquer pessoa exigir informações de pacientes e mais inaceitável ainda é tratar qualquer pessoa de forma agressiva, tampouco em seu local de trabalho. Trabalhar na saúde é estressante e cansativo e casos como este só fazem aumentar a insatisfação do profissional”, diz nota divulgada pelo sindicato.

O Ministério Público da Bahia afirmou que o promotor recebeu uma denúncia de parentes de um homem que estava internado na unidade de que ele precisava de uma transferência com urgência. Segundo o MP, ao chegar ao hospital como representante da família, o promotor teria direito ao prontuário. O Ministério Público negou que tenha acontecido ação desrespeitosa ou ofensiva e que o promotor tenha apontado uma arma para a enfermeira. Correio.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Irecê/BA: Caminhão capota no Centro da cidade

Um caminhão VW, cor branca,  placa policial, licença de Iraquara/BA virou na manhã do último …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *