segunda-feira ,18 dezembro 2017
Página Inicial / Meio Ambiente / Estímulo ao plantio de florestas no Oeste baiano é oportunidade para geração de energia elétrica

Estímulo ao plantio de florestas no Oeste baiano é oportunidade para geração de energia elétrica

Foto: Divulgação

Segundo Abaf, região tem potencial para expandir áreas de florestas de eucalipto e gerar energia a partir da biomassa das árvores.

A fim de desenvolver o potencial do Oeste do estado no segmento florestal, a Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf) se reuniu com produtores da região para apontar oportunidades de expansão das florestas de eucalipto, durante a Bahia Farm Show, que ocorre no município de Luís Eduardo Magalhães. Segundo o diretor executivo da Abaf, Wilson Andrade, a região tem capacidade de produzir madeira para gerar energia elétrica a partir de biomassa.

“Estamos implantando um projeto na área de energia junto aos pequenos e médios produtores em toda Bahia, mas, sobretudo, aqui no Oeste. A área tem dificuldade em comprar energia e, ao mesmo tempo, planta madeira. Isso acaba se tornado em uma oportunidade de negócio para que a biomassa de eucalipto possa atender a esta demanda do Oeste, sem se preocupar com redes de transmissão”, defende.

Ainda de acordo com ele, 80% da demanda de madeira da Bahia é suprida por outros estados. “É preciso deixar a monocultura de lado e aproveitar melhor a fazenda. Nós podemos produzir tudo. Na integração com outras culturas, eu posso, por exemplo, usar o resíduo da madeira para adubar minha área de algodão e soja. Ao mesmo tempo, posso utilizar o farelo do algodão na plantação do eucalipto. São ganhos econômicos e ambientais que o produtor precisa considerar”, comenta.

O Oeste atualmente é o terceiro polo produtor de florestas, onde a maior parte da produção está no Sul e Extremo Sul da Bahia, seguido pelo Litoral Norte, na segunda posição. A região responde por 10% da produção de florestas do estado.  “Temos muito gargalos ainda, no que diz respeito à segurança jurídica e invasão de áreas, assim como o estabelecimento, infraestrutura e liberação de créditos fiscais e licenciamento ambiental mais ágil e seguro”.

O Programa Mais Árvores Bahia também pretende atrair o médio e pequeno agricultor no plantio de madeira para outros usos múltiplos para atender a demanda por móveis, peças, partes de madeira e construção civil. “Para aderir ao programa é necessário que o produtor procure a Associação de Produtores e Irrigantes do Estado da Bahia (Aiba) ou a Abaf”, acrescenta Andrade.(Correio 24 horas)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Chapada Diamantina: Seminário de Agroecologia

Essa semana, nos dias 6, 7 e 8 de Dezembro ocorrerá em três cidades da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *