sexta-feira ,20 outubro 2017
Página Inicial / As Mais Lidas / IRAQUARA: Bandidos invadem residência rural e assassinam trabalhador da roça

IRAQUARA: Bandidos invadem residência rural e assassinam trabalhador da roça

FOTO: Chapada News
Casa dos lavradores / FOTO: Chapada News

Na madrugada desse sábado (15), por volta das 02:00 da manhã, na comunidade de Passagem de Januário, que fica a 12 Km de Iraquara/Ba, bandidos invadiram a casa dos lavradores José Pedro do Nascimento e sua mulher Maria Gerolina de Brito, arrombando, atirando e matando seu filho, Manoel Brito do Nascimento, conhecido como Netinho, de 48 anos.

Segundo relatos, os bandidos chegaram no local atirando a esmo, no escuro, acertando portas, janelas e paredes.

Sr. José Pedro, pai da vítima, diz que percebeu toda a cena. Ele e sua mulher dormiam no quarto que fica ao lado da cozinha, quando acordaram com a pancada do arrombamento da porta dos fundos.

Porém, Netinho, filho do casal de idosos, já havia percebido o tiroteio, levantou e pegou a única coisa que achou para defender a casa: uma garrucha (um tipo de espingarda de um só tiro que serve para assustar pássaros).

Um dos bandidos arrombou a porta da cozinha e entrou disparando a esmo, no escuro. Os tiros pegaram no chão, no armário e infelizmente um dos tiros foi certeiro em Netinho que estava indo em direção aos pais para defendê-los. Mesmo ferido, no escuro, Netinho ainda conseguiu revidar com o único tiro da garrucha e acertou o bandido que caiu aos pés da porta do quarto dos idosos.

04
Marcas dos tiros na parede. FOTO: Chapada News
02
Marcas de tiros nas paredes / FOTO: Chapada News

No chão, o bandido gritou para o comparsa que estava ferido e ficou quieto esperando novos tiros. Porém, a garrucha era de um tiro só e Netinho não tinha como revidar. Apenas gritou: “eu quero paz, eu quero paz, eu quero paz”.

Para o Sr. José Pedro, pai da vítima, foi aí que o bandido percebeu que Netinho não havia morrido e nem tinha mais munição, então, levantou, saiu correndo em fuga para a porta da frente gritando: “é a polícia, é a polícia” e no caminho deflagrou mais 3 a 4 tiros em Netinho. Tiros que o levaram a óbito instantaneamente.

Atordoado, atônito, desesperado, Sr. José Pedro diz que só lembrava do facão que tinha dentro do quarto, mas se o pegasse os bandidos iriam lhe alvejar. Ele então, ficou dentro do quarto, segurando a mulher que desesperada insistia em ir defender o filho, gritando: “eu quero sair, eu quero sair”.  Porém, ele a conteve e, muito provavelmente, evitou mais duas mortes: a dele e a da mulher.

Os bandidos saíram em disparada da casa, pegaram um carro cinza/prata de modelo e marca não identificados e empreenderam fuga. Porém, saíram bem devagar, espreitando para ver se alguém surgia na escuridão. Como não perceberam ninguém eles aceleraram. Vale lembrar que um dos bandidos se encontra ferido.

Sr. José Pedro relata que após os tiros ele saiu do quarto e percebeu os bandidos fugindo. Eram dois. Não estavam encapuzados, mas foi impossível reconhecê-los. Se dirigiu até o filho baleado, viu que estava sem vida, arrumou seu corpo e só então, aflito, caiu em descontrole, gritando. Foi quando os vizinhos chegaram em seu socorro. Como são casas que ficam distantes umas das outras de 100 a 150 metros, os vizinhos, apesar de ouvirem tudo, nada puderam fazer porque os tiros não cessavam.

Netinho
Manoel Brito do Nascimento, Netinho.

A vítima tinha 48 anos, era solteiro e não deixa filhos. Tinha mais duas irmãs que moram fora. Antigamente viajava para São Paulo para trabalhar, porém, a tempos deixou de viajar para ficar cuidando dos pais idosos.  Trabalhava diariamente com o pai na roça.

A reportagem do Chapada News esteve no local, constatou um cenário de muitos tiros, foram diversas balas. Entrevistou muitos amigos, passou em várias comunidades, foi até Canabrava e, por todo lugar que passou só ouviu relatos do quanto o Netinho era um bom homem, nunca foi de confusão, era trabalhador, uma pessoa de bem e muito querido nos povoados.

É um crime que intriga a população. Estão alarmados e não conseguem compreender tal brutalidade, pois, além de ser um rapaz de bem, não tinha nada de valor material dentro da casa. Tinha somente o dinheiro de fazer a feira. Para eles somente um engano poderia explicar tamanha crueldade.

O corpo da vítima foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Irecê por volta das 6:30 da manhã de sábado (15), sendo liberado por volta das 17:30 do mesmo dia. O sepultamento se deu à 9:30 da manhã desse domingo (16) na comunidade de Passagem de Januário.

A Polícia Local (Iraquara) informou que o caso foi encaminhado para investigação da Polícia Civil de Seabra.

A entrevista com o Sr. José Pedro, pai da vítima, será apresentada na íntegra, nesta segunda-feira(17), no programa Resumo da Manhã, da Rádio Nova FM (99,7) com Nerisvaldo Sobrinho.

O Resumo da Manhã vai ao ar de segunda a sexta-feira, sempre ao meio dia.

01
FOTO: Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Seabra: Egressa da UNEB Seabra abrilhanta programa de TV e participa de IV Fórum de Coordenadores pedagógicos na Bahia

Depois de estrear no programa Encontro, da rede globo na última sexta-feira, 13, a coordenadora …

Um comentário

  1. Maria Luiza nascimento

    infelizmente nosso país está faltando leis para acabar com as violências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *