sábado ,21 outubro 2017
Página Inicial / Política / Irecê: Oposição acusa prefeito de causar ‘buraco’ em contas de gestão

Irecê: Oposição acusa prefeito de causar ‘buraco’ em contas de gestão

Foto: Divulgação

Vereadores de oposição ao prefeito de Irecê, no centro norte baiano, acusam Elmo Vaz de exagero nos gastos da gestão da cidade nos primeiros seis meses de mandato. Segundo a vereadora Margarida Cardoso, Vaz gastou mais que os dois últimos anos anteriores, 2016 e 2015, apesar de ter recebido mais recursos. O levantamento da oposição aponta que a receita [o que entrou] foi: Jan a junho de 2016, R$ 57.077.000, Jan a junho de 2017 R$ 64.291.000, saldo de R$ 7.214.000 a mais que entraram nas contas de Irecê até junho deste ano.

Nas despesas com pessoal, os dados são: Jan a junho de 2015 – R$ 26.777.477, Jan a junho de 2016 – R$ 27.318.750, Jan a junho de 2017 – R$ 31.755.064. Ainda segundo a oposição, na manhã da última quarta (23), o prefeito Elmo Vaz anunciou cortes nos salários de servidores e demissões como forma de “amenizar a crise financeira”. Ainda segundo a vereadora, o prefeito seguiu na contramão de todos os preceitos básicos de economia do dinheiro público e inchou a máquina desde o primeiro mês de gestão, nomeando mais de 300 cargos de confiança, 13 secretários, 13 sub-secretários, além de gastos elevados com combustível, festas, hotéis, contratos e manutenção da máquina pública. (Bahia Notícias)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Biometria: mais de 2,4 milhões de eleitores baianos podem perder seus títulos

Dos 4,3 milhões de eleitores pertencentes aos 51 municípios em fase obrigatória do procedimento, apenas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *