terça-feira ,25 setembro 2018
Página Inicial / Sem categoria / Jacobina: Mulheres protestam nas ruas contra caso de estupro em boate

Jacobina: Mulheres protestam nas ruas contra caso de estupro em boate

A mãe e familiares da vítima participaram do protesto | FOTO: Reprodução/Augusto Urgente |

Um protesto reuniu mulheres de várias cidades da Bahia em Jacobina, Chapada Norte, na manhã desta terça-feira (9). Elas chamaram atenção para o caso do suposto estupro de uma jovem de 18 anos em uma boate da cidade. O ato teve início em frente ao Fórum Jorge Calmon e pedia o fim da violência contra a mulher. A mãe e familiares da vítima participaram do protesto.

Várias representantes de Movimentos de Mulheres chegaram a Jacobina desde a última segunda-feira (8). As ativistas se reuniram na sede do Movimento de Mulheres de Jacobina (MMJ) para afinar as questões do ato. Com uso de carro de som, cartazes, corpos manchados de vermelho, em alusão ao sangue derramado pelas mulheres vítimas de violência, elas gritaram palavras de ordem e pediram a condenação de Marcus Machado, suspeito de ter praticado estupro.

Leia também
Chapada: Filho de ex-prefeito de Capim Grosso acusado de estupro em Jacobina permanece preso

Em seguida, o movimento seguiu para a Rua Senador Pedro Lago e as mulheres fizeram uma parada em frente a uma emissora de rádio, onde pediram que o termo ‘suspeito de estupro’ seja substituído nas reportagens por ‘estuprador’. “Que esse infeliz pague o estrago que ele fez na minha filha. A minha filha está sofrendo, não dorme mais, eu tô arrasada, eu tô acabada, eu quero justiça”, disse a mãe da vítima em frente ao fórum de Jacobina.

Ao final da passeata as manifestantes aguardavam um ônibus para levá-la até a delegacia da cidade, onde Marcus está custodiado desde que foi preso, em flagrante. Sua prisão preventiva foi mantida pelo juiz Marley Cunha. Jornal da Chapada com informações do Jacobina Notícias.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Brasil: Páginas ligadas ao MBL são excluídas do Facebook para impedir divulgação de ‘fake news’

Quase 200 páginas ligadas Movimento Brasil Livre (MBL) no Facebook foram excluídas na última quarta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *