quarta-feira ,28 junho 2017
Página Inicial / Sem categoria / Jovem de Irecê desaparecido durante rave comeu formigas para sobreviver

Jovem de Irecê desaparecido durante rave comeu formigas para sobreviver

Eric Geovane desapareceu durante a festa rave Aurora
(Foto: Arquivo Pessoal)

Eric, de 22 anos, ficou desaparecido por sete dias em mata próxima ao local da festa Aurora, em Abrantes; agora se recupera na casa de um tio, em Salvador

O jovem Eric Geovane de Oliveira, 22 anos, que ficou desaparecido por sete dias após sofrer “surtos” durante a festa rave Aurora, realizada na localidade de Vila de Abrantes, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), contou a familiares que chegou a comer formigas e capim enquanto estava perdido na mata.

“Ele não relatou mais nada desde que foi encontrado (no sábado). Estamos evitando falar sobre isso neste momento. A única coisa que sabemos é que, na ausência de frutas, ele chegou a comer formiga pra matar a fome. Ele também comeu capim molhado pra matar a sede”, conta a prima de Eric, Bárbara Alves, 29.

Jovem sobreviveu comendo frutas que encontrou na mata e chegou a fazer abrigo com palha de coqueiro
(Foto: Divulgação)

Eric foi encontrado descalço, vestindo apenas bermuda, por trabalhadores de uma fazenda a mais ou menos uns cinco quilômetros de distância do local do evento na manhã de sábado (10). Ao rever a família, chorou – ele achou que ia morrer. Após o primeiro contato, familiares relataram que ele teve uma melhora no quadro emocional.

Segundo o estudante Breno Alves, 24, primo de Eric, o jovem está se recuperando na casa de um tio, em Salvador, desde domingo (11), depois de receber alta do Hospital Geral de Camaçari (HGC), onde ficou internado. “Ao chegar na casa do tio, Eric ficou bastante emocionado, chorou muito. Agora ele está mais tranquilo, mas, por recomendação médica, estamos evitando tocar no assunto”, explica Breno.

Ainda segundo Breno, o jovem, depois de passar por exames de sangue e tomar soro no HGC, agora se recupera de escoriações nos dois pés. “Ele andou descalço por muito tempo e está com os pés machucados. Os pais dele estão aqui e não há previsão de quando voltam para a cidade de Irecê”.

Sobre o caso
Testemunhas disseram à família de Eric que ele teria entrado no matagal, após sofrer dois surtos no evento. O primeiro, conseguiram conter. No segundo, Eric teria começado a gritar novamente que alguém ia matar ele e saiu correndo em direção ao matagal, quando pulou a cerca e não foi mais alcançado.  Sobre o surto, o primo afirma que ninguém conversou com ele ainda para confirmar a versão.

“Ele estava com medo, sem conhecer ninguém, sem saber onde estava. Ficou assustado. Só via cerca e mata, não tinha estrada. Foi uma situação muito difícil. Os meninos disseram que tentaram ir atrás dele, mas não conseguiram. Eles ficaram a procura de Eric até umas 18h30 e voltaram no outro dia 5h para procurar de novo. A questão do surto é a versão que o pessoal de lá e os amigos estão relatando. Ele ainda não falou sobre a festa e o pessoal achou melhor não perguntar nada até ele se recuperar. Depois ele vai prestar os esclarecimentos para a Delegacia de Abrantes”, acrescentou Breno.

Em sua 15ª edição, a Aurora atraiu centenas de pessoas ao Rancho Paraíso. A rave aconteceu na noite do último sábado (3) e foi até a tarde do domingo (4). Segundo a delegada titular da 26ª Delegacia (Vila de Abrantes), Danielle Monteiro, Eric deve ser ouvido no decorrer da próxima semana. “A gente instaurou o procedimento e estamos colhendo ainda mais depoimentos. Só no final das investigações é que a gente vai conseguir responsabilizar alguém”.(Correio 24 horas)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Bahia tem mais de 70 mil crianças e adolescentes de 5 a 14 anos trabalhando

O estado ocupa a oitava posição entre todas as unidades da federação. Entre 2002 e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *