sábado ,18 novembro 2017
Página Inicial / Meio Ambiente / Lajedinho: 94 famílias ficam desabrigadas depois de temporal na cidade

Lajedinho: 94 famílias ficam desabrigadas depois de temporal na cidade

A prefeitura da cidade já está trabalhando para retirar os detritos acumulados na região mais baixa da cidade, a mais atingida pela enxurrada.

Depois de uma tromba d’água que causou estragos na noite dessa sexta-feira (31), cerca de 94 famílias do município de Lajedinho ficaram desabrigadas. A prefeitura está alocando as famílias em casas do programa Minha Casa Minha vida, que ainda estão sendo finalizadas. “Hoje eu mantive contato com a Caixa, que liberou cerca de 94 unidades do conjunto habitacional que está sendo construído no município, de um total de 231”, explica Marcos Mota (PSD), prefeito da cidade.

A parte mais baixa da cidade ficou destruída após enxurrada (Foto: Edmundo Carvalho/Divulgação)

A chuva que caiu na cidade durante duas horas causou estragos, principalmente na região de vale da cidade, segundo a prefeitura., deixando famílias desabrigadas e detritos espalhados pela rua. Segundo a Defesa Civil, foram 150 mm em cerca de duas horas, o que representa um volume de chuva esperado para três meses.

De acordo com o morador Marcos Antônio, o canal que corta a cidade não suportou a força da natureza, transbordou e voltou a alagar a parte baixa do município. “Os moradores que nem sequer tinham se reconstruído da tragédia anterior, voltaram a perder geladeira, sofá, as poucas coisas que tinham comprado de lá para cá. Muitas dessas pessoas estão com aluguel social ainda, sem casa própria”, destaca Antônio.

Os moradores desabrigados serão alojados em casas como essas, que estão sendo construídas pelo programa Minha Casa Minha Vida (Foto: Reprodução)

Segundo o prefeito de Lajedinho, a prefeitura trabalha para resolver a situação dos atingidos. “Foi uma noite de grande tensão, por conta das lembranças do que vivemos em 2013, com a chuva que praticamente destruiu a nossa cidade”, afirmou. Segundo Mota os detritos já estão sendo retirados das ruas e o trabalho deve ser concluído até este domingo (2).

(Foto: Reprodução)

Além das casas, ruas da cidade tiveram o calçamento destruído e foram invadidas pela lama. Ainda de acordo com o morador Marcos Antônio, a feira realizada aos finais de semana teve de mudar de local neste sábado (1º). A prefeitura e a Defesa Civil seguem trabalhando no município, onde não voltou a chover. A previsão é de tempo nublado e pancadas de chuva nos próximos dias.

De acordo com Mota, parte das famílias que serão alojadas nas casas construídas pela Caixa já estavam cadastradas no programa, esperando a finalização das obras. “As casas ainda estão sem esgotamento e sem sistema de abastecimento de águia, mas a prefeitura está resolvendo colocando banheiros químicos e fazendo o abastecimento com carro pipa”, comenta. Ainda segundo o prefeito, os serviços essenciais como abastecimento de água e energia elétrica estão funcionando plenamente na cidade.

Uma das reclamações da prefeitura é que parte do dinheiro destinado à reconstrução da cidade por conta enxurrada de 2013 ainda não foi encaminhado para Lajedinho. “Foram autorizados cerca de 4,2 milhões para a tragedia (de 2013), mas até o momento só foi liberado apenas uma única parcela de cerca de 1,7 milhão de reais”, explica Mota. Ele conta que a prefeitura também conta com a ajuda do Ministério da Integração Nacional para liberar recursos para a obra de construção de um canal de macrodrenagem que poderia evitar novas tragédias. “É um investimento de cerca de treze milhões de reais que o município não tem condição de arcar”, pontua.(Correio)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Veja o vídeo: Em Livramento-BA chuva proporciona belo espetáculo da natureza na cachoeira Véu de Noiva

As fortes chuvas que caíram na região na tarde desta segunda-feira (13) proporcionaram um belíssimo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *