sexta-feira ,20 outubro 2017
Página Inicial / Economia / Lençóis: APLB adere à paralisação dos trabalhadores contra reforma da previdência e divulga agenda de ações

Lençóis: APLB adere à paralisação dos trabalhadores contra reforma da previdência e divulga agenda de ações

Lençóis: Assembleia Geral a favor da paralisação/Foto: Reprodução

A APLB de Lençóis emitiu ofício onde decide “aderir á paralisação contra a reforma da previdência e demais ataques aos direitos da classe trabalhadora propostos pelo governo federal”. Nesta quarta-feira (15) as escolas fecharam seus portões em forma de protesto e tiveram a adesão também do setor judiciário.

Todo o Brasil teve impacto com a paralisação e a Chapada Diamantina também seguiu na mesma dinâmica. Várias cidades aderiram à “greve geral” e foram às ruas fazer manifestações. A exemplo de Lençóis, as escolas das cidades de Seabra, Iraquara, Boninal, Piatã, dentre outras,  tiveram discussões nas Câmaras de Vereadores e depois algumas foram às ruas em manifestações.

Discussões na Camara de Vereadores de Lenç~´ois/ Foto: Reprodução

Em Lençóis as escolas aderiram à greve juntamente com o setor judiciário. A APLB fez uma assembleia ontem às 16h e às 18h, todos participaram das discussões na Câmara de Vereadores.  As manifestações de ruas estão agendadas para outro dia.

Ainda em Lençóis a APLB emitiu ofício sobre a adesão à greve onde entendem que “a reforma da previdência social representa a perspectiva política do governo golpista e seus aliados, que é de retirada de direitos da classe trabalhadora, a qual se inclui as camadas populares da sociedade, e defender os interesses da elite/classe dominante”.

Trabalhadores se reuniram para discussões na Câmara de Vereadores/Foto: Reprodução

No mesmo ofício a Associação pede para que a classe se una e se organize para lutar contra o que denomina de ‘rolo compressor do projeto neoliberal’. O coordenador da APLB de Lençóis, Vitor Camões de Miranda afirma: “os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil devem resistir ou adeus aposentadoria e demais direitos da classe trabalhadora”.

A APLB Lençóis também mostra sua agenda de ações do movimento grevista apoiado em Assembleia, conforme segue:

15/03 – Assembleia Geral no Grãos de Luz e Griô e participação da Sessão da Câmara Municipal de Vereadores;
16/03-Ato Público nas Ruas;
17/03-Organização por escola com produção de materiais (slides, panfletos, cartazes, faixas…) para ações com funcionários(as), pais, mães e comunidade;
20/03-Palestra com funcionários da escola e demais trabalhadores em educação e panfletagem na feira-livre;
21/03-Palestra com pais, mães, responsáveis, lideranças comunitárias, estendendo convite à toda comunidade;
22/03-Sessão de cinema no Teatro de Arena com filme que possa promover uma discussão e relação com a conjuntura política atual
23/03-Intervenção no INSS de Seabra
24/03-Assembleia para avaliação do movimento grevista e aprovação do calendário de reposição dos dias de greve que deveriam ser letivos, para garantir o direito dos estudantes à 200 dias letivos.

Em todo o Brasil houve paralisação em protesto contra as reformas propostas pelo governo federal e Lençóis e a Chapada Diamantina seguiram o mesmo curso.

Leia também: Chapada: Seabra, Iraquara, Boninal, Piatã, Lençóis, etc. Escolas fechadas. Chapada Diamantina adere à paralisação

(Da Redação-Chapada News)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

UE se reúne com UPB para implementar Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia

Membros da União Europeia (UE) e da União dos Municípios da Bahia (UPB) se encontraram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *