domingo ,23 setembro 2018
Página Inicial / Noticias / MACAÚBAS: Após manifestação popular, prefeito deve revogar lei que aumentou salários de vereadores e gestores.

MACAÚBAS: Após manifestação popular, prefeito deve revogar lei que aumentou salários de vereadores e gestores.

Após a população de Macaúbas, no sudoeste da Bahia, externar indignação devido ao aumento salarial sancionado para prefeito, vice, secretários municipais e vereadores, o prefeito José João Pereira (PSB) diz estar disposto a revogar a lei. No último dia 30, ele sancionou dois projetos de leis que aumentam, a partir de janeiro de 2017, o salário dos vereadores de R$ 6.010,00 para R$ 10.100,00.

 

O salário do prefeito na cidade é de R$ 14 mil atualmente, mas deve ir para R$ 19.600,00; os secretários, que hoje recebem R$ 4 mil, passariam a receber R$ 5,6 mil; e o vice-prefeito, que tem subsídio atual de R$ 7 mil, receberia R$ 10,3 mil, conforme a lei sancionada pelo atual gestor.

 

Em entrevista ao Bocão News, o gestor disse que para revogar, depende de acordo com a Câmara municipal e explicou o motivo de ter sancionado o projeto em junho deste ano, mas publicado no Diário Oficial do Município somente no final de setembro. “Há uma lei que obriga a Câmara estabelecer os subsídios para a próxima legislatura. Fizeram lá e mandaram para cá. Se for o caso, estou disposto a revogar, se a lei permitir. É uma negociação que depende da Câmara para manter o que era. O movimento pode negociar com a Câmara”, apontou.

 

“Eu demorei de sancionar porque achava que realmente estava um pouco alto, mas como tem a lei que diz que a Câmara é que estabelece isso, eu decidi sancionar até para não sobrar pra mim depois”, disse o prefeito, afirmando que sancionou “sem interesse algum”, por não ter disputado a reeleição neste ano.

 

Fonte: Blog Liberdade Bom Sucesso/Bocão News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Barra da Estiva completa 39 dias sem homicídios; Polícia Civil se empenha em investigações

A cidade de Barra da Estiva, na Chapada Diamantina, completou nesta quarta-feira (18), 39 dias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *