domingo ,19 novembro 2017
Página Inicial / Noticias / Morangos da Chapada Diamantina mostram sucesso da produção agrícola da região em feira agropecuária

Morangos da Chapada Diamantina mostram sucesso da produção agrícola da região em feira agropecuária

O município de Barra da Estiva se tornou referência no cultivo deste fruto | FOTO: Reprodução/Arquivo |
O município de Barra da Estiva se tornou referência no cultivo deste fruto | FOTO: Reprodução/Arquivo |

Os visitantes da VII Feira Bahia da Agricultura Familiar, Economia Solidária e Reforma Agrária (VII FEBAFES), evento que integra o Bahia Rural Contemporânea, poderão conhecer, degustar e adquirir os morangos produzidos pela agricultura familiar em Barra da Estiva, no Território de Identidade Chapada Diamantina, até o próximo domingo (4), no Parque de Exposições de Salvador, em paralelo à 29ª FENAGRO. O município vem se tornando referência no cultivo deste fruto, que é apreciado pelo seu aroma peculiar, sua cor vermelha brilhante e a textura suculenta. Dados da Secretaria Municipal de Agricultura de Barra da Estiva (Semagri) apontam uma produção diária de morango de 8 a 10 toneladas, que envolve, no cultivo, 325 agricultores.

“A Chapada é uma boa referência na produção de morango e Barra da Estiva vem se destacando. A estimativa é que por dia, com o cultivo desse fruto, seja movimentado cerca de R$ 100 mil, podendo chegar a R$ 3 milhões por mês. Lembrando que todo esse potencial de produção, é resultado do trabalho de agricultores familiares”, salienta o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues.

O técnico agrícola, Adelmo Oliveira, presta o serviço de assistência técnica aos agricultores que trabalham com o morango e conta que “a região tem potencial para produção, pois possui um clima frio e boa altitude para uma alta produtividade do fruto”. Segundo Oliveira, o quilo do morango varia entre R$ 5 a 10, o que garante uma boa renda aos produtores, “tem gente que plantava café e agora investe no morango, porque hoje, quem tem de 4 a 6 mil pés de plantados, com comercialização in natura e congelada, alcança uma renda mensal de mais de R$ 5 mil”, explica.

Governo baiano investiu R$ 383,8 mil para a implantação de uma Agroindústria em Barra da Estiva | FOTO: Divulgação |
Governo baiano investiu R$ 383,8 mil para a implantação de uma Agroindústria em Barra da Estiva | FOTO: Divulgação |

Transformação
A história de superação do presidente da Associação dos Produtores de Morango e Hortifrutis da Chapada Diamantina (ASPROMH), Denevaldo Carvalho Cruz é conhecida pelos agricultores do município de Barra da Estiva. Ele, que antes viajava para São Paulo, para trabalhar e garantir o sustento da família, apostou na cultura do morango e hoje sobrevive da produção de sua roça.

“Não foi fácil no início, tinha aquelas pessoas que me chamavam de louco, mas eu sempre confiei e fui otimista. O resultado está aí, com a autorização do Governo Rui Costa vamos construir no município a Primeira Unidade de Beneficiamento de Morango”, comemora Denevaldo, referindo-se ao investimento de R$ 383,8 mil autorizado pelo Governo do Estado, para a implantação de uma Agroindústria em Barra da Estiva, que vai garantir a qualidade pós-colheita do morango comercializado in natura, reduzindo perdas para os produtores. (Jornal da Chapada)

 

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

SEABRA: Veja o Vídeo e Ajude o “Pequeno Mário” a Conseguir Seu Quarto. #QuartodoMario

O pequeno Mário Carlos Pires dos Santos, de 26 anos, morador do bairro Bairro Santa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *