segunda-feira ,18 dezembro 2017
Página Inicial / Noticias / Palmeiras: “Não houve reação dos idosos”. Polícia Civil soluciona o duplo homicídio da cidade. Entenda como

Palmeiras: “Não houve reação dos idosos”. Polícia Civil soluciona o duplo homicídio da cidade. Entenda como

O casal não reagiu, mas foram mortos com porretadas/Foto: PC

Finalmente o caso de latrocínio, roubo seguido de morte, do casal de idosos em Palmeiras, na Chapada Diamantina, ocorrido no dia 07 de março, foi desvendado pela Polícia Civil essa semana. Segundo a Polícia, um dos autores do crime foi preso por tráfico de drogas por uma guarnição da CIPE e encaminhado à Delegacia de Seabra (13ª Coorpin), mas em seguida, o Investigador da Polícia Civil, Marcos Ramos, lotado em Palmeiras, comunicou ao Delegado de Seabra, que o preso era apontado em sua investigação,como sendo um dos autores que cometeu duplo latrocínio do casal de idosos, JOÃO CELESTINO DE SOUZA e EDITH CALIXTO DE SOUZA .

Diante dessa informação, os investigadores utilizando de suas habilidades e técnicas, conseguiram uma confissão do acusado, rica em detalhes, onde,  inclusive, ele apontou seu padrasto como parceiro no crime. Segundo a Policia, desde o início do caso os dois acusados já eram colocados como suspeitos, pois já tinham  antecedentes na polícia por arrombamento de casas e estavam mostrando posição financeira que não condizia com seus estilos de vida, eram compras em mercados, em lojas de material de construção, carro.

Padastro acusado mostrando onde enterrou a arma do crime/Foto: PC

Foi então pedida a prisão preventiva dos dois acusados, a qual foi acatada pelo Juiz de Palmeiras, sendo decretada hoje (1º), inclusive, as mesmas já foram cumpridas.  O segundo autor do crime também confessou, com bastante detalhes, o delito, inclusive, disse ter roubado também um aparelho de DVD da casa das vítimas e repassado a terceiros. O padrasto ainda levou a Polícia até o local onde estava enterrada a arma do crime: um pedaço de madeira (porrete), que eles utilizaram para matar os idosos, espancando-os, violentamente.

Segundo relato ao Chapada News, de um policial que prefere não se identificar, “os acusados invadiram a casa para roubar valores que o casal guardava dentro da residência. Seria em torno de R$ 15.000,00. Ao invadir a casa, a Sra. Edite estava dormindo e o Sr. João acordado. Não houve reação dos idosos em nenhum momento, mas os acusados estavam muito violentos, já entraram batendo com muita agressividade”, declara o policial.

Arma do crime, porrete/Foto: PC

Segundo populares, o valor roubado era economias para usar no tratamento da Sra. Edite, que estava paralisada em uma cadeira de rodas.

Esse crime deixou a população de Palmeiras estarrecida, principalmente pelo fato de ainda não ter sido solucionado. A população já havia saído às ruas em protesto por justiça.

Hoje a cidade festeja e parabeniza a toda a Polícia Civil em especial o Coordenador Regional, Dr. Marcos, a Guarnição da CIPE, sob o comando do SGT PM Reinaldo, os Delegados de Seabra, Dr. Rafael, Dr. Marcelo Matos Aguiar, ao Delegado de Palmeiras, Dr. Luiz Henrique que iniciou o inquérito, ao DPC Elton Luis Sodré, plantonista que conduziu o interrogatório, ao Investigador da Polícia Civil, Marcos Ramos, aos préstimos do IPC Roberval e ao EPC Jackson, a Deni e equipe DPT, a Neurivan (responsável pela carceragem da depol de  Palmeiras), e finalmente a toda equipe de investigação.  Parabéns pela elucidação do caso mostrando o resultado do trabalho coletivo.

Os acusados encontram-se presos em Seabra, à disposição da Justiça.

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Central/BA: Homem com diversas passagens por delegacias da região é morto em confronto com a Polícia militar

Um homem identificado por Alisson Abade Teixeira, de 25 anos, conhecido por ‘Galeguinho do Bradesco, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *