quarta-feira ,13 novembro 2019
Página Inicial / Economia / Safra de 1,5 milhão de toneladas de algodão confirma Bahia em segundo lugar na produção nacional

Safra de 1,5 milhão de toneladas de algodão confirma Bahia em segundo lugar na produção nacional

A Bahia se consolidou como o segundo maior estado produtor nacional de algodão, com uma safra de 1,5 milhão de toneladas do produto por ano, além de ostentar a condição de produzir a pluma de melhor qualidade no Brasil e a segunda melhor do mundo. Em dez anos, a produção de algodão na região Oeste da Bahia deve crescer 64,5%, de acordo com dados de uma nota técnica da Embrapa sobre os desafios do agronegócio no país.

Pela projeção, na safra 2027/2028, a Bahia e o Mato Grosso deverão ser responsáveis por 98% da produção brasileira. E os esforços que vêm sendo feito nos campos do cerrado baiano são para que este crescimento seja sustentável economicamente, ambientalmente e socialmente. A produtora agrícola Alessandra Zanotto conta que o ingresso no Programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR) trouxe mudanças positivas para o negócio, que vão além do cumprimento mais assertivo da legislação.

“A relação com os investidores, principalmente com os internacionais, é outra”, destaca. O algodão que Alessandra produz tem uma certificação reconhecida internacionalmente, feita por uma auditoria independente. “É um crivo importante, porque mesmo o banco que vai oferecer o financiamento, ou o comprador do produto, não querem se associar a algo de origem duvidosa”, diz.

Além disso, a garantia de qualidade do algodão baiano permite aos produtores se posicionarem de maneira diferente da maioria no setor agrícola. “A gente ouve falar muito em quantidade de produção, em demanda internacional, mas o Brasil precisa se posicionar cada vez mais como um país que oferece produtos de qualidade e não apenas baratos”, defende.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Novos parques eólicos em Caetité e Tanque Novo devem gerar 1 mil empregos na Bahia

A Bahia deverá receber R$ 800 milhões em investimentos, com a implantação de dois novos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *