segunda-feira ,17 dezembro 2018
Página Inicial / Sem categoria / Salvador: Servidores municipais realizam assembleia nesta quinta e já sinalizam paralisação

Salvador: Servidores municipais realizam assembleia nesta quinta e já sinalizam paralisação

Segundo a diretoria do Sindseps, a categoria poderá paralisar as suas atividades diante do tratamento considerado desrespeitoso por parte do prefeito ACM Neto | FOTO: Divulgação |

Em campanha salarial desde o mês de março deste ano, os servidores municipais de Salvador realizam assembleia geral, na manhã desta quinta-feira (24), no Largo do Campo Grande. O ato tem início previsto às 8h e pretende reunir trabalhadores das diversas categorias do serviço público da capital baiana que avaliarão um indicativo de paralisação. Segundo a diretoria do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), a categoria poderá paralisar as suas atividades diante do tratamento considerado desrespeitoso por parte do prefeito ACM Neto.

De acordo com o coordenador geral da entidade, Bruno Carianha, os fatos recentes relacionados com a greve dos rodoviários ilustra a situação. “Todas as vezes que os trabalhadores rodoviários fazem os movimentos paredistas ou iniciam suas mobilizações por melhores salários e condições de trabalho, o prefeito de maneira populista toma a dianteira da negociação entre patrões e a categoria. No nosso caso, esperamos mais de sessenta dias para acontecer a primeira reunião com seus auxiliares para tratar da pauta de reivindicações apresentada. Ele nunca considerou a nossa categoria com a importância que temos para a cidade”, afirmou Carianha.

Questionando a conduta que adjetivou como populista, Carianha exigiu que o prefeito tenha a mesma postura resolutiva com os trabalhadores da Prefeitura de Salvador e fez um desafio ao gestor. “O prefeito afirmou que a greve dos rodoviários aconteceu porque os empresários não apresentaram qualquer proposta à categoria. De maneira populista, tentou capitalizar a definição da greve com uma mediação pessoal. Nossa categoria gostaria que ele tivesse a mesma postura diante do desenrolar das negociações com a categoria gerenciada e paradoxalmente negligenciada por ele”, desafiou o sindicalista. As informações são de assessoria.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Após denúncias de assédio, editora suspende distribuição de biografia de João de Deus

Após as denúncias de assédio sexual que recaíram no médium João de Deus, a Companhia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *