sexta-feira ,20 outubro 2017
Página Inicial / Noticias / SEABRA: Até que enfim, Índia foi transferida

SEABRA: Até que enfim, Índia foi transferida

Momento do embarque de Índia, para a capital. | Foto: Whatsapp |
Momento do embarque de Índia, para a capital. | Foto: Whatsapp |

Após uma longa e amarga espera, finalmente Índia foi transferida para o Hospital Estadual Manoel Vitorino, em Salvador, especializado em cirurgias ortopédicas. Nessa sexta-feira(21), exatamente no dia em que completou um mês de seu acidente, por volta das 22:30 horas, Índia foi colocada na Ambulância e seguiu para o hospital público, onde um leito já está separado, aguardando por ela. Graças ao empenho da população, do Hospital e do Grupo Um mais Um (1+1), eis que se deu a remoção.

Entendendo o caso: Índia, conhecida moradora de Seabra, deu entrada na UPA no dia 21 de setembro com as duas pernas quebradas, na altura dos tornozelos. Foi encaminhada ao Hospital Frei Justo Venture onde ficou aguardando transferência para um hospital que fosse especializado no seu caso. Porém, essa espera se prolongou no tempo, e o caso de Índia foi parar nas redes sociais com apelos e revolta da população. Foram mais de 230 mil pessoas alcançadas na Internet, mais de 1000 compartilhamentos nas redes sociais, e incontáveis conversas em aplicativo de mensagem instantânea nos celulares (Whatsapp). O caso mobilizou a cidade e toda a região da Chapada Diamantina. Foram formados grupos de ajuda, a população e o comércio de Seabra se sensibilizaram e muitas doações de produtos que Índia necessitava foram entregues a ela no hospital. Mas a transferência que se fazia importantíssima não acontecia. Após muita busca em Salvador, com o empenho do Hospital e do Grupo 1+1 (Um mais Um) formado por 12 pessoas de Seabra e Salvador, finalmente conseguiram a transferência de Índia para o Hospital Manoel Vitorino, na Capital. O Hospital Frei Justo Venture informou que uma médica da regulação da Capital, que não quer seu nome identificado, se sensibilizou com o caso da paciente e conseguiu agilizar sua transferência.

A mobilização havia tomado proporções enormes, e outras cidades também já estavam empenhadas em conseguir sua remoção, prevista para acontecer provavelmente hoje, sábado (22), mas felizmente Seabra conseguiu a transferência nessa sexta-feira (21).

O acidente: A primeira história que Índia contou, foi que dois motoqueiros a seguiram e ela se atirou em uma ribanceira para se livrar da perseguição, nisso fraturou as pernas. Porém, ela apresenta confusão mental e às vezes muda a versão do acidente, diz que caiu no quintal, ou que uma moto passou por cima de suas pernas. Sendo esta última versão muito improvável, pois não há escoriações, arranhados ou marcas que justifique pneus passando por sobre suas canelas.

Sua Trajetória: Índia é filha de um Capitão ou Coronel do Exército, em Curitiba, Paraná. Na época, um homem de influência na localidade. Seu pai, através das andanças do exército, conheceu sua mãe numa tribo, se encantou por ela, a trouxe para Curitiba e juntos tiveram uma filha que deram o nome de Maria de Lourdes, hoje conhecida por Índia. Índia foi criada pelo pai, pois sua mãe ou retornou para a tribo ou veio a falecer, não se sabe ao certo o que aconteceu. Na adolescência, contra a vontade do pai, se casou com um rapaz alcoólatra, que acabou influenciando Índia também a beber. Tiveram 05 filhos. Era um homem muito ciumento, a ponto de matar um rapaz por desconfiar que fosse amante de sua mulher. A partir desse ocorrido, com medo, Índia o denunciou à Polícia, entregou os filhos às cunhadas e saiu andando mundo a fora. E acabou parando em Seabra. Na cidade foi acolhida por muitos da sociedade, famílias a adotaram como sendo membros de suas casas. E assim Índia foi ficando conhecida por toda a comunidade, com seu jeito característico de falar com forte sotaque do Sul misturado com traços indígenas. Nunca mais voltou à sua cidade natal, porém, em Seabra, já entrou em contato com os filhos, mas estes guardam mágoas por tê-los abandonado e por fazer parte da história de morte e prisão em que o pai se envolveu. Não quiseram mais contato com a mãe.

Índia fez parte da infância de muitos adultos de Seabra, com seu jeito temperamental guarda uma graciosidade totalmente genuína. É acima de tudo um ser humano que merece ser cuidado e respeitado. Finalmente, depois de muita luta, hoje lhe foi dado o tratamento hospitalar devido, com a dignidade que todos merecem. Será tratada em Salvador, e após recuperação deverá retornar a Seabra, lugar que ela elegeu como seu lar.

Da Redação

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Treze vítimas de acidente com ônibus da Entram em Piritiba-BA seguem internados ; maioria é de crianças

Pelo menos 13 pacientes, a maioria crianças, permanecem internados nesta terça-feira (17) devido ao acidente …

2 Comentarios

  1. Eu sou filha de Seabra. Mas Seabra é uma vergonha…entra e sai politico e não faz nada para melhoria da população.. Principalmente saúde… Digo isso… Porque meu irmão Evaldo foi acidentado e internado no UPA. Depois transferido para o Hospital Frei Justo…após uma semana foi transferido para o Hospital HGE em Salvador. Chegando em péssimo estado…fasltou pouco para meu irmão amputar o braço… Irresponsabilidade da equipe médica que acolheu ele no UPA…o caso do meu irmão era urgência….teria que ser transferido imediatamente assim que deu os primeriros socorros.. Teve 6 fraturas exposta no braço…vai ser preciso fazer encherto no braço… Espero que o novo Perfeito venha fazer a diferença e revulucionar a cidade em melhoria de todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *