segunda-feira ,16 setembro 2019
Página Inicial / As Mais Lidas / Seabra: Com a chegada das novas motocicletas, blitz voltarão a acontecer.

Seabra: Com a chegada das novas motocicletas, blitz voltarão a acontecer.

O Papo com o Garotinho desta segunda-feira (18), recebeu o Major da PM Normando Jr. Além de falar das blitz que voltarão a acontecer na cidade, ele também falou sobre o curso de Formação para Soldados que aconteceu naquela manhã no espaço D&O Eventos. Além de Nerisvaldo, o Professor Rodrigo Santanna também participou do papo.

Além das perguntas feitas pela equipe do programa, Nerisvaldo abriu espaço para um áudio (WhatsApp), de um ouvinte, questionando sobre as blitz que foram realizadas na cidade. No áudio, o ouvinte relata que a alguns meses (devido as várias blitz que estavam sendo realizadas), várias motocicletas da marca Shineray foram regularizadas. Como as blitz não continuaram, a maioria (das motos irregulares), continuam a circular na cidade de forma irregular. O major explicou que os soldados estavam sem poder utilizar as motos (patrulha), porque as motocicletas que faziam esses serviços foram recolhidas, afinal, tinha passado o prazo de 10 anos de utilização. Ele destacou que na ultima quarta-feira (14), o governo do estado entregou duas motocicletas policiais para o município e que o policiamento da ROCAM (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas), irá voltar com a chegada dos novos veículos.

“Voltará sim, o efetivo da ROCAM com moto-patrulhamento. Esse policiamento parou, devido ter que haver um descarregamento dessas motos, pois existe uma lei no estado, que após 10 anos de uso não compensa mais você ter aquele veículo. Por isso é feito esse procedimento. Tivemos a reposição com 2 motocicletas novas, que foram entregues a companhia semana passada, pelo governador do estado.” Na entrevista falaram também dos roubos ocorridos na cidade. O Major responde que foram registrados ano passado de 14 a 16 roubos a mão armada, diz considerar muito, mas frente a outros índices (em outras cidades do mesmo porte), ainda é baixo. Esclareceu o porquê dos veículos apreendidos em Seabra, serem encaminhados para o pátio de Irecê. Segundo o Major, o CIRETRAN da cidade não comporta todos veículos apreendidos. Assim o dono veículo (apreendido), deverá ir até Irecê para regularizar a situação do mesmo.

Falando sobre o evento que ocorreu naquela manhã (Curso de Formação de Soldados), o Major foi questionado sobre importância do curso para os soldados.

” Na verdade tenho 26 anos de polícia, passei a um certo tempo atrás. Meu curso foi diferente, pois foi um curso de formação para oficiais, já entrei direto na academia. Quando fiz o vestibular, passei 4 anos, após esses período fui declarado aspirante, 6 meses depois fui promovido a Segundo Tenente. Mas digo que a emoção, a alegria, foi a mesma que a desses garotos de concluir um curso. Hoje os meninos estavam vibrando. É uma conquista você conseguir alcançar seu objetivo”.

 

 

Perguntado sobre sua influência, o major falou o quanto a região ganha através dos bons contatos e das boas relações que construiu.

“Bom…O que fizemos quando saiu o concurso?  A informação que nos foi passada, é que seria distribuídos formandos para alguns núcleos de formação. Então fui a Salvador, conversei com o diretor de Ensino e Pesquisa da Polícia Militar e pedi a ele que nos contemplasse com um GR (Grupamento de Recrutas), é como chamamos internamente o CFSd (Curso de Formação de Soldados). Ele questionou se tínhamos estrutura, respondi que sim. Porém tinha que ser feito alguns ajustes na unidade física do quartel. Logo depois recebi uma ligação falando que ele havia aprovado meu pedido. Fiz uma previsão de 25 homens. Mas a informação foi que seria 34 homens. Falei ‘mande porque aqui a gente dá um jeito’. É… A estrutura física do quartel, tive que dar uma mudada, tira uma sessão daqui outra lá. Não tínhamos beliches suficientes (para acomodar a todos). Aí entra o relacionamento, o seu Networking (palavra em inglês que indica a capacidade de estabelecer uma rede de contatos), dentro da corporação. São 26 anos de polícia, então você conhece muita gente. Fui atrás do Departamento de Apoio e Logística (DAL), pra conseguir logística, pra conseguir beliches e colchões …. E não tinha como trazer. Aí você entra com a amizade, quero agradecer ao amigo Gilmar da GTS (Loja de Moveis), cedeu um caminhão para fazer o transporte. A Jussileno da ACISE (presidente da Associação Comercial de Seabra), que junto com os comerciantes bancaram o diesel, para o caminhão buscar o material. Ao prefeito Fabio Miranda que colocou a disposição duas cozinheiras e duas auxiliares de cozinha (para fazer as refeições dos aspirantes), o Presidente da Câmara de Vereadores Marcos (Pires), que também se prontificou para ajudar no que fosse necessário. Houve um empenho… Eu saí mostrando às pessoas que pra Seabra, era interessante ter um núcleo de formação aqui. Por quê? Nós tínhamos… O último núcleo que teve aqui, foi a 10 anos atrás, foi em 2008. E pra você pleitear ficar com alguém é muito mais fácil, porque você formou. Então, hoje, o resultado disso? 34 alunos querem ficar em Seabra”. Ele acrescenta. “O objetivo maior era “brigar” (no bom sentido), para que esse efetivo permanecesse na nossa companhia, visto que temos uma carência muito grande de soldados do sexo masculino. Foi feita uma reunião na quarta-feira passada, onde foram discutidos com o Comando do CPRCh (Comando de Policiamento da Região da Chapada), onde foram passadas as necessidades que temos, e ficou acertado um número que permanecerá dentro da cidade”. Finaliza o Major.

Confira a entrevista completa:

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Rui Costa anuncia plano de pagar royalties do petróleo a municípios a partir de janeiro

Um pleito antigo da União dos Municípios da Bahia (UPB) pode ser atendido pelo governo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *