terça-feira ,14 agosto 2018
Página Inicial / Economia / SEABRA: Operação de Natal Intensifica Policiamento na Área Comercial de Seabra

SEABRA: Operação de Natal Intensifica Policiamento na Área Comercial de Seabra

A fim de intensificar o policiamento no comercio de Seabra durante o período natalino, a Polícia Militar, do Comando de Policiamento da Região da Chapada (CPRCH), através de planejamento estratégico da 29° CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), disponibilizou recursos junto Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), para manter a manutenção da ordem e da paz social. Durante o mês de dezembro haverá a intensificação do policiamento, além do Moto patrulhamento e Rádio Patrulha, haverá o Policiamento Ostensivo à pé.

A operação denominada “Natal Seguro Seabra”, tem como foco principal a prevenção por meio do policiamento ostensivo. Policiamento esse de competência da Polícia Militar (PM), que são todos os meios e formas de emprego da PM, onde o policial é facilmente identificado pela farda que ostenta, como principal aspecto e de equipamentos, aprestos, armamento e meio de locomoção, para a preservação da ordem pública.

Dado aquecimento do comercio devido as compras de natal, havendo aumento no fluxo de pessoas e bens a operação se faz essencial. As oportunidades para prática de crimes como furtos, roubos e fraudes aumentam nesta época do ano, cabe ao cidadão adotar algumas medidas a fim de colaborar com a Polícia, medida essas:

– Evitar falar ao celular enquanto anda na rua, 85% dos roubos a celular ocorrem desta forma;

– Evitar andar com muito dinheiro na bolsa ou carteira, sempre que possível opte pelo cartão de débito;

– Evite ao sacar dinheiro, contar o mesmo de forma aberta e sempre que possível vá acompanhado (a) ao banco;

– Ao estacionar o veículo na rua opte por locais de grande circulação de pessoas e olhe ao redor antes de entrar em seus veículos.

 

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Governo da Bahia vai convocar professores aprovados em concurso público

A partir de recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o governo da Bahia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *