Página Inicial / As Mais Lidas / Seabra: Paulista se Comove Com o Caso ‘Quarto do Mario’, Faz Rifa e Vem Entregar o Dinheiro Pessoalmente

Seabra: Paulista se Comove Com o Caso ‘Quarto do Mario’, Faz Rifa e Vem Entregar o Dinheiro Pessoalmente

Após o Chapada News, a pouco mais de 1 mês, contar a história do Pequeno Mário Carlos, morador do bairro Santa Luzia em Seabra, que é portador de paralisia cerebral, a paulista Carol Souza, viajou até Seabra para entregar pessoalmente sua contribuição para ajudar na reforma do Quarto do Mário.

Na tarde de domingo, dia 17 de Dezembro, Carol tinha acabado de chegar à Bahia, após dirigir mais de 2.000 km, ela nos conta que não se aguentava de ansiedade, a prova disso foi a sua antecipação da viagem, ela chegou 2 dias antes do previsto à casa da Fátima, amiga que a hospeda quando está na Bahia.

Carol conheceu Fátima quando a filha dela foi colega de trabalho de Carol em São Paulo, desde então Carol sempre vem passar as férias na Bahia. Essa ligação dela com a Bahia, foi o que a influenciou a mover a ação de fazer uma rifa e vir pessoalmente entregar o dinheiro para ajudar o Mario.

Carol também fala que a proximidade de idade entre ela e o Mário talvez tenha tocado o seu coração e a fez fazer uma rifa para ajudá-lo. O maior desafio enfrentado pela jovem foi na hora de pedir para as pessoas assinarem a rifa, pois todo mundo achava que o dinheiro era para a ela, Carol, custear parte das férias, ela também diz que o processo foi rápido, pelo fato de ela conhecer muitas pessoas. Mas o que mais a deixava pensativa era que as pessoas assinavam na amizade e não por “Um ser humano acreditar em outro ser humano, as pessoas não acreditavam na minha vontade de querer ajudar alguém tão longe” relata a moça.

Logo quando ela viu a matéria sobre o Quarto do Mário no Chapada News, entrou em contato com a Elisabeth Rosa, tia do Mário que é quem cuida do rapaz depois da morte da mãe, há 2 anos atrás. A Beth demorou um pouco para responder a primeira mensagem de Carol, o que só deixou a moça mais ansiosa. Depois de conversar com a tia de Mário, logo no dia seguinte, ela se empenhou na rifa, até vender todos os nomes.

Depois de completar a rifa, Carol não via a hora de chegarem as férias para poder vir pessoalmente entregar o dinheiro para a família do Mário. Quando Carol chegou na casa do Mário e viu o rapaz pela primeira vez, ela disse sentir algo como se ela já o conhecesse, algo muito diferente, o que ela acredita ser a definição de amor.

A moça que antes se sentia bastante ansiosa, já não conseguia falar, só chorava e abraçava o pequeno Mário, com um sentimento de missão cumprida. A tia do rapaz, presenciou toda a cena e disse que também estava cheia de um sentimento sem descrição, algo divino e grandioso, que era o amor, que motivava uma pessoa desconhecida a mover uma ação.

A família necessita ainda de doação para construção do quarto, de fraldas descartáveis, antibióticos, medicamentos controlados, alimentos que devem fazer parte da dieta de Mário. E principalmente uma consulta com um Neurologista, para reforçar a medicação de Mario, pois a atual já não faz o mesmo efeito, o que faz com que o jovem vá com muita frequência a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), devido às crises de convulsão.

Vamos ajudar o Mário.
Façam doações de materiais de construção, dinheiro, alimentos, remédios, fraldas.  Valores em dinheiro pode ser feitos no banco abaixo:
Banco do Brasil
Agência: 0985-7
Conta Poupança: 9.671-7
Favorecida: Vanessa Carla da Cruz Pires

Contato: Tia Elizabeth Pires (75) 9.9909-0939

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Seabra: Fundação Perseu Abramo, oferece Curso de Gestão e Resistência de Organizações Populares

Aula inaugural do Curso de Gestão e Resistência de Organizações Populares, está agendada para 12 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *