domingo ,21 outubro 2018
Página Inicial / Economia / Seabra: Será o fim das ruas mal iluminadas? Municipio abre licitação para contratação de empresa que cuidará da iluminação publica

Seabra: Será o fim das ruas mal iluminadas? Municipio abre licitação para contratação de empresa que cuidará da iluminação publica

A população reagiu e não está contente com a ideia de aumentar custos mensais em um momento crítico da economia | FOTO: Reprodução |

Após mais de 2 anos de reclamação de ruas mal iluminadas, postes apagados ou em más condições, a prefeitura abre processo de contratação por licitação de empresa que cuidará e reorganizará o sistema de iluminação publica de Seabra.

O Município, representado pelo seu Pregoeiro Sr. Enilson Lázaro Vieira, torna público que realizará a licitação na modalidade Pregão presencial, “MENOR PREÇO GLOBAL”, para a contratação de empresa especializada, para o fornecimento de serviços de Reordenação Luminotécnica do Sistema de Iluminação Pública das Ruas e Avenidas do Município de Seabra.

A apresentação de propostas e valores, será realizado no dia 07 de março, às 9hs, na Sala de Licitações, na sede da Prefeitura (Endereço provisório), situado na Rua Horácio de Matos Nº 99A, Centro, Seabra – BA.,

A empresa ganhadora da licitação será responsável pela instalação de equipamentos de Iluminação Pública de Rua e Iluminação de Edifícios Públicos, visando reduzir o consumo atual de ENERGIA ELÉTRICA, possibilitando uma economia, mediante a substituição de cada ponto luminoso provido de materiais contaminantes presentes nas lâmpadas e luminárias atuais, por lâmpadas e luminárias com tecnologia de LED.

Os moradores de ruas hoje prejudicadas pela má iluminação de lampadas precárias, ou postes apagados acredita que terá noites mais seguras e bem iluminadas a partir da instalação de lampadas LED nos postes. Antes tarde do que nunca.?

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Congresso contraria Governo e concede aumento salarial para agentes de saúde

O Congresso Nacional derrubou nesta quarta-feira (17) um veto do presidente Michel Temer e liberou o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *