segunda-feira ,16 setembro 2019
Página Inicial / As Mais Lidas / Seabra: Uma vida dedicada à Província dos Frades Capuchinhos, à Fraternidade Bom Jesus e à Paróquia São Sebastião

Seabra: Uma vida dedicada à Província dos Frades Capuchinhos, à Fraternidade Bom Jesus e à Paróquia São Sebastião

Uma vida dedicada à Província dos Frades Capuchinhos Bahia e
Sergipe, à Fraternidade Bom Jesus e à Paróquia São Sebastião.
Frei Justo chegou ao Brasil em 1963, na Fraternidade Santa Rita de Cássia
em Itabuna. Lá atuou como pároco. Em 1967 chegou em Seabra e
permaneceu até 1987. Quando saiu de Seabra foi para a Fraternidade Srº do
Bonfim, na cidade de Xique Xique – Ba. Depois foi morar no bairro Valéria, na
cidade de Salvador, onde desenvolveu atividades Missionárias; lá construiu a
casa dos Frades Capuchinhos. Após o seu retorno a Salvador volta para
Itabuna de onde retornou a Ascoli Picheno, na Itália.
Frei Justo tinha 93 anos de vida. Estava com o seu coração cansado,
porém lúcido; veio a falecer ontem às 21h30min, fuso horário Italiano. Seu
Corpo está sendo velado em Cagli, onde será sepultado no sábado. A causa
da sua morte foi porque não resistiu a uma cirurgia.
Seu legado não está somente nas construções. Ele tinha um carisma
especial para lidar com as crianças, os jovens e especialmente com as
famílias.


Foi um Padre que acompanhou as mudanças da Igreja através do
Concilium Vaticano II. Procurou aplicar a renovação do Concilium Vat. II, aqui
em Seabra, na formação de Lideranças e especialmente dos catequistas para
atingir as crianças, os jovens e as famílias. Em Seabra foram 20 anos de
serviço e dedicação ao Povo de Deus. Construiu a casa dos Frades, das
Irmãs da Reparação, as igrejas do Bom Jesus, Nossa Senhora Aparecida e
construindo várias capelas nos Municípios de Seabra, Souto Soares e
Iraquara; o CTL e o Hospital Frei Justo Venturi, que leva o seu nome, ambos
em Seabra.
Frei Justo foi uma pessoa descontraída e cativante em sua convivência
com todo povo de Seabra. “Se o Senhor não edificar a sua casa, em vão
serão os seus construtores.” Sl 127.
Depois, do Cônego João Pedro Alves, com o Frei Justo e vinda dos Frades
Menores Capuchinhos, Seabra se provou um trabalho sólido, no crescimento
humano e espiritual do Povo de Deus. Um trabalho Missionário de
Evangelização e não de proselitismo. Por isso, vemos os resultados na
participação dos fiéis.
Os Capuchinhos entraram para a 2ª etapa do trabalho Missionário da
paróquia de São Sebastião, com toda a Fraternidade Senhor Bom Jesus.
Junto com Frei Justo os primeiros frades italianos que vieram da Província
das Marcas Itália: Frei Isaias Ribitini, Frei Salvador de Lucca, que atuou nas
paróquias de Lençóis e Palmeiras, Frei Pedro Capocha, Frei Silvério, Frei
Graciano de santo Elpídio, Frei Feliciano. Formaram a Fraternidade Senhor
Bom Jesus de Seabra, assumindo o serviço Pastoral e Missionário na
Paróquia de São Sebastião. Passaram por aqui também os freis baianos e
sergipanos: Frei Carlos André, Frei Geraldo Alves. Frei Aroldo Francisco.
Atualmente: Frei Sebastião / Frei Geraldo, Frei Fernando, Frei Ricardo.
Estou à frente da paróquia e sei a responsabilidade que temos de
conservar e preservar a memória dos frades, em especial a memória do
nosso querido e saudoso Frei Justo Venture. É motivo de alegria para nós,
todos os dias, conhecer um pouco a história dos frades, aqui em Seabra, e de
modo especial do Frei Justo. Sua Missão em Sseabra foi gratificante, embora
houvesse grupos políticos que tivessem ciúmes e inveja dele por conta de seu
carisma e popularidade. Ele não era um pop estar. Era um servo Incansável
na Ceara do Senhor. Não se abatia e nem se irritava, pois era tranquilo e
pacífico, que não deixava transparecer nenhum descontentamento.
Ele trabalho pelo crescimento humano e espiritual do povo católico de
Seabra, de forma discreta, procurando conquistar a todos. Viveu o seu ideal
de Frade Menor Capuchinho junto ao Povo de Deus com muito zelo e
testemunho de fé. Não existiam obstáculos na vida para ele que não
pudessem ser superados. De grandes ideais que superou muitos desafios do
seu tempo para servir e edificar.
Em todas as cidades onde nós Frades Capuchinhos estamos presente,
sempre tivemos irmãos nossos que estão no Coração do Povo de Deus.
 Em Aracaju: o Frei Miguel Angêlo de TIhingueilli (Em processo de
Beatificação)
 Jaguaquara: Frei Joaquim Camelli
 Salvador: Frei Tobias e Germano Citeroni
 Alagoinhas: Frei Leão de Morota
 Vitoria da Conquista: Frei Graciano Mosca e Frei Beijami
 Feira de Santana: Frei Aureliano Grotamarre
 Esplanada: Frei Henrique de Ascoli
 Palmeiras e Lençóis: Frei Salvador de Lucca
 Iraquara: Frei Silvério
 Seabra: o nosso amado e eterno Elmo Venturi (Frei justo Venturi, que
ontem partiu para a casa do Pai).
Quero em nome dos frades capuchinhos de Bahia e Sergipe e da nossa
fraternidade, externar a nossa gratidão ao povo de Seabra pelo
reconhecimento e amor ao nosso confrade: Frei Justo Venture.
Um abraço e um beijo no coração de vocês. Paz e Bem! E fiquem com Deus.

Seabra, 12 de julho de 2019
Frei Sebastião Dias Mendes, OFMCap

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Para desenvolver ações na região, comitiva do governo estadual visita municípios da Chapada Diamantina

Desta quinta-feira (12) até o sábado (14), uma comitiva do governo estadual visitará municípios da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *