terça-feira ,24 outubro 2017
Página Inicial / Economia / Sema participa da reunião do Fórum Baiano da Agricultura Familiar

Sema participa da reunião do Fórum Baiano da Agricultura Familiar

Foto: Reprodução / Sema

Na manhã desta quarta-feira (4), os secretários estaduais do Meio Ambiente (Sema), Geraldo Reis, e de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, participaram da reunião do Fórum Baiano da Agricultura Familiar, reunindo representantes de diversas entidades do setor e do poder público estadual. Um dos objetivos do encontro foi promover a integração das agendas de Meio Ambiente e da Agricultura Familiar, a exemplo da questão hídrica e acesso à água, Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir), agroecologia, entre outras.

Participaram representantes da Articulação do Semiárido Baiano (ASA), Rede de Cooperativas do Rio Gavião, Cooperativa de Trabalho e Assistência à Agricultura Familiar Sustentável do Piemonte (Cofaspi), Movimento de Organização Comunitária ( MOC), Centro Agroecológico do Litoral Norte (Cealnor), Movimento de Luta pela Terra (MLT), Fórum de Educação do Campo, BahiAter e outros. Também estiveram presentes os chefes de gabinete da Sema, Iara Icó, e da SDR, Jeandro Ribeiro, e a assessora de Planejamento e Gestão (APG) da Sema, Eva Borges.

“É uma grande satisfação para nós essa aproximação entre Sema, SDR e as entidades aqui presentes a partir do interesse comum na pauta ambiental. O fórum é um espaço de diálogo que permitirá avançar na construção de uma agenda de governo que integre temas como meio ambiente, questão hídrica, agroecologia, comunidades de povos tradicionais, de fundo e fecho de pasto, quilombolas, agricultura familiar, economia solidária e outros. Nossa expectativa é estreitar laços numa agenda comum permanente”, disse o secretário Geraldo Reis.

O secretário Jerônimo Rodrigues destacou que “a agricultura familiar não sobrevive se não aprofundar o tema das questões ambientais, pois essa é uma das missões dela. Muito me alegra em ver uma parceria cada vez mais estreita com o Fórum, com a Sema, para que juntos a gente continue fortalecendo o trabalho de inclusão socioprodutiva, com geração de emprego e renda, mas acima de tudo, com consciência da necessidade da preservação ambiental”.

Entre os temas discutidos, foi reforçado o interesse das entidades de atuar no cadastramento do Cefir, o Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir). Para atender à demanda, o secretário do Meio Ambiente, Geraldo Reis, informou que a inclusão das organizações não-governamentais poderá ser via chamada pública, atendendo ao Marco Regulatório de Parcerias com a Sociedade Civil – MROSC, com valor já garantido de cerca de R$ 1,5 milhão. Além disso, a Sema irá elaborar um novo edital para captação de recursos para cadastramento no Cefir de modo a ampliar a participação das entidades.

Cobrança da água – O gestor sugeriu às organizações uma agenda para apresentar a modelagem proposta pela Sema e Inema para a cobrança do uso da água. “Já tivemos a oportunidade de apresentar para os setores do agronegócio. Os movimentos sociais também devem conhecer a proposta e formar uma opinião. A cobrança do uso da água é uma questão de interesse da agricultura familiar”, disse.

No âmbito da questão hídrica, Reis informou ainda que até o final do ano será assinada a ordem de serviço para a segunda etapa do Programa Água Doce, incluindo 48 municípios do semiárido com a implantação de cerca de 150 novos sistemas de dessalinização. (Chapada News com informações do Sema)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Brasil: Horário de Verão é iniciado em 10 estados do país neste domingo; Norte e Nordeste estão fora

Na primeira hora do próximo domingo (15) será implantado o horário de verão de 2017, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *