sábado ,21 outubro 2017
Página Inicial / Noticias / Trabalhadores do Ifba entram em estado de greve e podem parar atividades

Trabalhadores do Ifba entram em estado de greve e podem parar atividades

Professores e técnicos afirmaram a necessidade da categoria lutar pela manutenção dos direitos assegurados por lei | FOTO: Ilustrativa/Arquivo |
Professores e técnicos afirmaram a necessidade da categoria lutar pela manutenção dos direitos assegurados por lei | FOTO: Ilustrativa/Arquivo |

Em assembleia realizada na última sexta-feira (15), docentes e técnicos do Instituto Federal da Bahia (Ifba) decidiram entrar em estado de greve e podem paralisar as atividades nos próximos dias. Os profissionais filiados ao Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) debateram a conjuntura local e nacional na reunião. Entre as questões nacionais, foram tratados assuntos como a PEC 241, que limitará os gastos públicos, a reforma do ensino médio, PLP 257, além do projeto Escola sem Partido, que vem sendo aprovado em várias cidades do país.

Professores e funcionários ainda questionaram a retirada do vale-transporte e o não pagamento da insalubridade e adoção do ponto eletrônico nas unidades do Ifba. E criticaram o que chamaram de “postura antidemocrática, abusiva e arbitrária” do reitor Renato Anunciação, que, segundo eles, não convocou reunião extraordinária do Conselho Superior (Consup) com a participação do Sinasefe.

Ficou decidido que o sindicato vai adotar medidas para a suspensão dessas reuniões. Professores e técnicos afirmaram a necessidade da categoria lutar pela manutenção dos direitos assegurados por lei e poderão entrar em greve na próxima assembleia, que acontecerá no dia 17 de novembro. O sindicato enviou oficio para a Reitoria solicitando imediata mesa de negociação. As informações são do Jornal da Chapada

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Seabra: SAC Móvel estará na cidade nos dias 30 e 31 deste mês

Nos dias 30 e 31 de outubro a cidade de Seabra na Chapada Diamantina receberá …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *