Página Inicial / Política / Após enterrar irmão, apóstolo Valdemiro diz que irá vacinar: ‘Não que confie, só confio em Deus’

Após enterrar irmão, apóstolo Valdemiro diz que irá vacinar: ‘Não que confie, só confio em Deus’

O apóstolo Valdemiro Santiago, de 57 anos, afirmou nesta terça-feira (29), em São Carlos (SP), após o enterro do seu irmão Vanderley Santiago, morto por Covid-19, que irá tomar a vacina a contra a doença assim que tiver oportunidade.
“Vou me vacinar com certeza. Não que eu confie na vacina, só confio em Deus. Até porque eu devo obediência também, não é?”, disse.
O religioso, que chegou a vender sementes de feijão sob o argumento de que teriam eficácia terapêutica contra a Covid (o que não é verdade nem tem qualquer respaldo científico), esteve na cidade para participar do enterro do irmão, que morreu na segunda-feira (28), aos 53 anos de idade, e foi sepultado no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, na tarde desta terça-feira.
Em entrevista ao portal ACidadeON São Carlos, do grupo EPTV, o apóstolo, da Igreja Mundial do Poder de Deus, também disse não ter medo da morte.
“Fui chamado há 41 anos para preparar pessoas para a morte, ou seja, é a única certeza que você tem até conhecer a verdade, a palavra. Todo mundo que nasce, se entende por gente, sabe que vai morrer, não é verdade?”, afirmou.

Enterro
O corpo do bispo Vanderley Santiago foi enterrado às 15h30, nesta terça-feira (29), no Cemitério Nossa Senhora do Carmo.
Foi realizada uma breve cerimônia de despedida e, em seguida, ocorreu o sepultamento. O prefeito de São Carlos, Airton Garcia (PSL), esteve presente.

Atendimento

De acordo com informações da prefeitura, Vanderley procurou atendimento no Centro de Triagem do Ginásio Milton Olaio Filho, local conhecido como “covidário”, e, posteriormente, foi transferido para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Santa Felícia, onde sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Ele estava cadastrado no sistema da Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross), do Governo de Estado, e aguardava uma vaga para ser transferido para um hospital público.

O G1 apurou que o bispo vivia em São Carlos com a família há 7 meses. Ele testou positivo para a doença dois dias depois de tomar a primeira dose da vacina contra Covid-19, em 16 de junho, e desde então estava afastado dos cultos.

‘Feijão mágico’

O apóstolo Valdemiro Santiago vendia sementes que ele afirmava curar a Covid por valores entre R$ 100 a R$ 1 mil — mas a terapia não funciona nem tem nenhum respaldo científico.

O Ministério Público Federal (MPF) investiga indícios de estelionato por parte do pastor nos vídeos disponibilizados incentivando fiéis a plantar as sementes por ele comercializadas. Na ação, o MPF afirma que os feijões não curam e são propaganda “enganosa”.

Em outubro do ano passado, a Justiça determinou que o governo federal informasse no site do Ministério da Saúde se havia ou não eficácia comprovada das sementes de feijão no combate à doença. A determinação foi feita pela 2ª vez em janeiro deste ano.

Em maio do ano passado, a Igreja Mundial do Poder de Deus alegou que não se referia a venda de uma “promessa de cura”, mas sim o início de um propósito com Deus”. Chapadanews com informações do G1.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Chapada: Prefeitura de Lençóis anuncia que vai promover consulta pública para a elaboração de um novo Plano Plurianual

No último dia (13), a prefeitura da cidade de Lençóis na região da Chapada Diamantina, …