quarta-feira ,30 novembro 2022
Página Inicial / Meio Ambiente / Bahia: Estado concentra segundo maior n° de focos de incêndio em 48h, aponta Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Bahia: Estado concentra segundo maior n° de focos de incêndio em 48h, aponta Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Foto Reprodução

A Bahia concentrou o segundo maior número de focos de incêndio no país nas últimas 48 horas, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Em Barreiras, no oeste do estado, o fogo atingiu uma área de preservação ambiental conhecida como “Rota das Cachoeiras”, na quinta-feira (7).

Quatorze brigadistas e duas equipes do Corpo de Bombeiros, com oito homens, trabalharam no combate às chamas durante toda a tarde e uma parte da noite, até conseguirem o controle total da situação. Desde a tarde de quinta-feira (6).

O fogo se alastrou com rapidez por causa do tempo seco e do vento forte, típicos entre os meses de setembro e dezembro em regiões como sudoeste e norte, além da Chapada Diamantina e do Oeste.

A vegetação serve de combustível para alimentar as chamas. Os brigadistas e bombeiros usam apenas equipamentos de mão, e muitas vezes contam com ajuda de moradores no arriscado trabalho de preservação ambiental.

O caseiro de uma fazenda, Sérgio Rodrigues, foi uma das pessoas que ajudou a conter os focos em Barreiras. “A gente conseguiu apagar a parte debaixo e depois a de cima. Não temos o equipamento adequado para apagar, mas a gente conseguiu”, disse ele.

O fogo chegou bem perto da comunidade Chico Preto, que tem cerca de 200 moradores, desceu a serra e atingiu os dois lados da estrada. O céu chegou a escurecer mesmo de dia, por causa da fumaça densa que se espalhou por pelo menos quatro localidades: Serra da Mangabeira, Serra do Rio Branco e as comunidades Chico Preto e Rio de Pedras.

Thaís de Souza Silva, que está grávida de cinco meses, mora há quatro anos no povoado de Chico Preto com os sogros, o marido e dois filhos pequenos. “Foi muita fumaça, ficou muito ruim para a gente respirar”, disse.

Segundo Thaís, muitos donos de fazendas e roças limpam os terrenos queimando a vegetação, o que não é recomendado, sobretudo nesta época do ano.

Ainda não foi possível calcular a extensão da área queimada na Rota das Cachoeiras. Não há previsão de chuva para Barreiras para os próximos dias, o que aumenta a preocupação de moradores, bombeiros e ambientalistas.

“Desde agosto, a gente vem fazendo um trabalho de conscientização no combate a esses incêndios”, disse a subsecretaria do meio ambiente de Barreiras, Marisa Costa.

CN com informações do G1.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: Moradores do interior de Jacobina sentem novo tremor de terra

Um tremor de terra de magnitude 1.9 foi registrado na região do município de Jacobina, Piemote …