[adsanity_group align='alignnone' num_ads=1 num_columns=1 group_ids=309]
Página Inicial / Polícia / Bahia: Irmãs desaparecem após pai proibir namoro de uma delas

Bahia: Irmãs desaparecem após pai proibir namoro de uma delas

Duas irmãs, de 19 e 17 anos, estão desaparecidas há sete dias em Salvador, depois que o pai delas proibiu a mais velha de namorar. Nesta segunda-feira (15), as duas são procuradas pela Polícia Civil, e a mãe conversou com o g1 sobre o sumiço das filhas.

Raiane Michelle Carvalho da Silva e Laiane Vitória Carvalho da Silva, que é mais nova, saíram de casa na última segunda-feira (8), dizendo que iriam para o colégio estadual em que estudam. Depois disso, elas não foram mais vistas, como explica a mãe das garotas, Magali Silva.

“Elas saíram por volta das 7h30, porque tinham teste para fazer na escola, e não voltaram. Já de tarde, 16h , meu esposo entrou em contato com a mãe dele, para saber se elas estavam na casa dela, mas não estavam. Elas disseram à minha sogra que iam embora de casa, que entrariam em contato para avisar que estavam bem, mas que não iam falar onde estavam. Só que elas não entraram em contato”.

Quem tiver informações sobre o paradeiro das jovens pode entrar em contato com a Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), anonimamente, por meio dos números: (71) 3116-0000 ou (71) 99631-6538, que também funciona como WhatsApp.

Segundo Magali, a família sempre teve uma boa relação até Raiane Michelle começar a namorar. O namoro foi desaprovado pelo pai das garotas, que queria que a jovem concluísse os estudos antes de iniciar um relacionamento.

“O pai não permitia que ela namorasse, sem antes terminar o estudo. Estou achando que elas devem estar com namorado da mais velha. A mais nova foi para não entregar a irmã. Elas são muito amigas. Onde uma vai, a outra vai. Sempre tivemos boa convivência, mas de uns tempos para cá, ela ficou assim, revoltada”, contou Magali ao g1.

Além de Raiane Michelle e Laiane Vitória, Magali e o marido têm outros dois filhos, duas crianças de 5 e 9 anos.

“Passei o Dia das Mães sem ter notícias das minhas filhas, só com os pequenos. Não é a mesma coisa, é desesperador ficar sem saber onde minhas filhas estão. As duas crianças estão doentes por falta das irmãs, as tias estão desesperadas. Cada dia que passa minha cabeça dói, minha pressão sobe, não sei mais onde procurar”, desabafou a mãe das jovens.

O caso foi registrado na Delegacia de Itapuã, que procura as duas irmãs. A família, que mora na região da Federação, também se mobilizou em buscas pela cidade.

“Eu mesma passei o sábado [13] inteiro todo andando pelo Engenho Velho de Brotas, procurando elas, porque algumas pessoas disseram ter visto elas por lá”.

A Polícia Civil informou que o caso é investigado pela Delegacia de Proteção à Pessoa, que faz diligências para localizar as duas jovens.

Fonte: Boquira em Ação

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Operação é deflagrada contra deputado estadual acusado de liderar grupo miliciano em Feira de Santana.

Um deputado estadual da Bahia foi alvo no início do mês, dia 7, da Operação …

[wp_bannerize group="Banner Rodapé" random="1" limit="1"]