quarta-feira ,18 maio 2022
Página Inicial / Noticias / Bahia: Mulher presa após envenenar e matar filho de 5 anos por ser autista não mostrou remorso, diz delegado

Bahia: Mulher presa após envenenar e matar filho de 5 anos por ser autista não mostrou remorso, diz delegado

A mulher presa por envenenar e matar o próprio filho, de 5 anos, na cidade de Ibiquera, a cerca de 400 km de Salvador, não mostrou remorso durante depoimento à polícia. A informação foi divulgada pelo coordenador da 12ª Coordenadoria Regional de Polícia Civil (Coorpin), delegado Geraldo Adolfo.

Durante o depoimento, a mãe da criança, que se chamava Romério Sampaio Vaz, confessou ter cometido o crime porque o menino tinha transtorno do espectro autista, “mexia nas panelas e desarrumava a casa”.

“Ela não apresentou nenhum tipo de remorso durante o depoimento. Confessou o crime com tranquilidade”, disse o delegado Geraldo Adolfo.

O caso aconteceu no último domingo (1º), mas a polícia só ficou ciente depois de denúncia de moradores, feita na quinta-feira (5) – mesmo dia em que a investigada e outras duas mulheres foram presas. O avô da criança, que também é suspeito de ter participado da ação, é procurado.

Na quinta, quando os policiais chegaram na casa da mulher e questionaram sobre o paradeiro do menino, ela informou que o filho estava viajando. Ao ser questionada mais vezes, ela confessou que matou Romério com veneno para rato, contaminando a água e a comida da criança, ainda no sábado (30).

O menino não resistiu ao envenenamento morreu no dia seguinte, quando ela, as duas mulheres e o avô da criança resolveram ocultar o corpo, em uma área de difícil acesso, na zona rural do município. O corpo foi encontrado e uma cova rasa.

A Polícia Civil segue na investigação e ainda não detalhou a participação das duas no caso, mas disse que elas deverão responder pelos crimes de destruição, subtração ou ocultação de cadáver. A mãe também responderá pelos mesmos delitos, além de homicídio.

O nome de nenhum das investigados foi divulgado, por causa da Lei de Abuso de Autoridade. O caso é investigado pela Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Itaberaba. (g1 Bahia)

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Quaest/Genial: 46% do eleitorado baiano mudaria voto por candidatura apoiada por Lula

Segundo a pesquisa publicada pelo Quaest/Genial na manhã desta quarta-feira (18), 46% do eleitorado baiano …

No Banner to display

Vídeo Destaque

Previsão