quarta-feira ,21 fevereiro 2024
[adsanity_group align='alignnone' num_ads=1 num_columns=1 group_ids=309]
Página Inicial / Bahia / Bahia: Pelo menos 13,7 mil casos de violência contra a mulher foram registrados no estado em 2023.

Bahia: Pelo menos 13,7 mil casos de violência contra a mulher foram registrados no estado em 2023.

A Bahia registrou pelo menos 13.751 casos de violência contra a mulher em 2023, conforme dados divulgados pela Polícia Civil da Bahia (PC-BA) e coletados entre o dia 1º de janeiro e 15 de outubro deste ano – a exceção do número de feminicídios, atualizados no dia 5 de novembro. A pasta foi procurada para dados recentes, mas não respondeu até o fechamento desta matéria.

Entre os tipos de ocorrência, a lesão corporal foi líder com 11.746 casos registrados. Em seguida, estupro de vulnerável (969) e importunação sexual (438) formaram o ranking com os três tipos de violência mais praticados contra mulheres. Casos de estupro (460) e feminicídio (78) completaram a listagem.

Em comparação com o ano de 2022, quase todos os indicadores de violência contra a mulher diminuíram. No período pesquisado pela Polícia Civil, o único aumento computado foi no número de importunação sexual, que cresceu 5,8% em relação ao ano passado, quando 414 mulheres haviam sido importunadas sexualmente. Por sua vez, a maior queda registrada foi na quantidade de casos de estupro, que decaiu 21,37% na comparação anual. Em 2022, 585 mulheres haviam sido estupradas na Bahia.

Os casos de estupro de vulnerável, apesar de corresponderem ao segundo maior número de ocorrências em 2023, diminuiu 18,1% em relação a 2022, quando 1.183 mulheres vulneráveis foram estupradas. A quantidade de casos de lesão corporal teve uma queda mínima de 4,7%, visto que no ano anterior 12.327 mulheres foram vítimas desse tipo de violência.

No dia 30 de novembro, uma mulher foi agredida e queimada pelo companheiro, que usou um maçarico em seu corpo. O caso aconteceu na Rua Stella Maris, bairro de São Cristóvão, em Salvador. A vítima da tentativa de feminicídio foi socorrida para o HGE, onde recebeu atendimento.

No dia 10 de novembro, uma mulher de 34 anos foi esfaqueada pelo companheiro na Avenida Joana Angélica, em Salvador. Ela foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE). O agressor foi linchado por populares e também deu entrada no HGE.

No dia 1º de maio, a técnica de enfermagem Simone Maria dos Santos, 49 anos, foi morta pelo marido a pedradas, em seu apartamento no bairro da Vila Laura, em Salvador. Segundo vizinhos, a vítima queria o fim do casamento, mas o criminoso não aceitava. Antes de ir a óbito, a vítima teria ligado para o filho pedindo socorro. O jovem ligou para a polícia, mas não chegou a tempo de socorrer a mãe.

Com informações dos Correios.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Jerônimo Rodrigues se pronuncia sobre polêmica da aprovação em massa nas escolas.

O governador Jerônimo Rodrigues negou a intenção de realizar aprovação em massa nas escolas da rede estadual, …

[wp_bannerize group="Banner Rodapé" random="1" limit="1"]