quarta-feira ,5 outubro 2022
Página Inicial / Meio Ambiente / Barreiras: Dois aviões e 40 bombeiros reforçam atuação no combate ao incêndio que atinge vegetação no oeste da Bahia

Barreiras: Dois aviões e 40 bombeiros reforçam atuação no combate ao incêndio que atinge vegetação no oeste da Bahia

Dois aviões e 40 bombeiros reforçaram, nesta quinta-feira (18), a atuação dos bombeiros para apagar o incêndio que atinge uma extensa área de vegetação na região serrana de Barreiras, no oeste da Bahia. Cerca de 100 homens trabalham para combater as chamas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as duas aeronaves são do modelo Air Trator, do contrato com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado. Para apagar o incêndio, os militares usam equipamentos como pás, mochilas costais, foices, facões e abafadores.

O combate já dura mais de 72 horas e o fogo ameaça 25 comunidades onde vivem quase quatro mil pessoas. As áreas residenciais têm sido monitoradas por 24 horas.

A área é bastante íngreme e de difícil acesso. Com a estiagem, o forte calor e a baixa umidade relativa do ar, a vegetação “vira combustível fácil”, conforme explica o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM), coronel Adson Marchesini.

Em Barreiras, as temperaturas chegam aos 35º C nesta quinta.

“Não é só a chama que causa prejuízos, a fumaça também, e a preocupação do bombeiro é principalmente com a população”, afirmou Marchesini, ao lembrar o desconforto respiratório que muitos moradores enfrentam por conta do calor e do fogo.

O coronel explicou que existem vários focos espalhados pela área, o que também dificulta a atuação dos militares. Além disso, ele disse que “os ventos variam de direção a todo momento, o que faz com que o incêndio cresça de forma muito rápida”.

De acordo com informações da Secretaria de Meio Ambiente de Barreiras, o fogo tem se aproximado da região da Chapada Diamantina. Uma equipe do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deixou Salvador e foi ao local.

Ainda segundo os bombeiros, só após a finalização dos trabalhos será possível saber o total da área atingida, mas isso ainda não tem previsão de acontecer.

CN com informações do G1.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

CHAPADA: Iramaia e Barra da Estiva integram o Projeto “Bahia no Clima” com seminário local em outubro

O projeto ‘Bahia no Clima: Preparando os Municípios’, que visa alertar e apoiar as decisões …