terça-feira ,13 abril 2021
Página Inicial / Noticias / Butantan diz que CoronaVac é eficaz contra três variantes da Covid-19 encontradas no Brasil

Butantan diz que CoronaVac é eficaz contra três variantes da Covid-19 encontradas no Brasil

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), revelou nesta quarta-feira (10) que a CoronaVac, vacina contra o coronavírus produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, é eficaz contras as três variantes Sars-Cov-2 da doença encontradas no Brasil. A pesquisa preliminar sobre a eficácia do imunizante foi realizada pelo Butantan em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).

 De acordo com o diretor do instituto, Dimas Covas, a CoronaVac é eficaz contra as variantes britânica (B.1.1.7), brasileira (B.1.1.28) e sul-africana (B.1.351). Segundo Covas, a eficácia da vacina foi verificada na variante P1, encontrada em Manaus, sendo esta considerada a mais perigosa.

Baseado na análise dos vírus em circulação na cidade de Serrana, no interior do estado de São Paulo, que é objeto de um estudo do Butantan, o diretor relatou que a variante de Manaus pode ser a principal cepa encontrada em diversos municípios do país.

Para as análises, o governo de São Paulo informou que foram incluídas amostras de 35 pacientes vacinados na Fase III do imunizante. Para a obtenção de dados, os testes realizados pelo Butantan foram necessários utilizar soros de pessoas vacinas, colhidos através dos exames de sangue, para verificar a eficácia dos anticorpos gerados no combate às variantes.

“As amostras são colocadas em um cultivo de células e, posteriormente, infectadas com as variantes. A neutralização consiste em testar se os anticorpos gerados em decorrência da vacina vão neutralizar, ou seja, combater o vírus nesse cultivo”, informou o governo em comunicado.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Para frear Covid-19, região de Irecê terá medidas mais restritivas a partir desta terça

A partir desta terça-feira (13), 25 municípios da região de Irecê terão medidas mais restritivas …