segunda-feira ,17 maio 2021
Página Inicial / Economia / Carnaval e São João na Bahia só devem acontecer a partir de 2022, reconhece Franco

Carnaval e São João na Bahia só devem acontecer a partir de 2022, reconhece Franco

O secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco, não vê possibilidade de realização de festas tradicionais na Bahia, como o São João, o Carnaval e as festas de largo em 2021. A folia de momo em Salvador já foi cancelada neste ano, mas especulações sobre a realização da festa em outra data vêm sendo levantadas. O prefeito da cidade, Bruno Reis (DEM), já afirmou que considera a possibilidade de realização em julho, caso a vacina contra a Covid-19 já esteja disponível.

Já Franco lamenta, mas afirma que é pouco provável que as festas ocorram da maneira como todos conhecem, com aglomeração de pessoas. Fausto foi o entrevistado desta segunda-feira (11) no Bahia Notícias no Ar, na rádio Salvador FM 92,3. “Particularmente, eu não acredito que a gente vai ter São João, eu não acredito que a gente vai ter Carnaval esse ano. Mesmo não sendo em fevereiro, como já foi anunciado, (mas) em outra data. Vocês devem lembrar bem que todo Carnaval tem aquele vírus que justamente chamam da música do Carnaval. Você come pouco, você dorme pouco, você toma chuva, você se aglomera… E tudo o que o vírus quer nesse momento é aglomeração”, avaliou. “Eu já disse isso muitas vezes, que a gente não vai ter Carnavaol esse ano. Eu torço muito que a gente tenha um verão de 2021 pra 2022 muito parecido do que a gente tinha antes da pandemia, talvez com festas grandes como a gente tinha, e com o Carnaval de 2022”, completou.

 

O turismo é parcela importante da economia baiana. A pasta do setor e a da Fazenda ainda não fecharam os cálculos, mas Fausto adiantou durante a entrevista que os prejuízos pela não realização do Carnaval, por exemplo, passam de R$ 1 bilhão. Em relação a toda a pandemia o número é muito maior. 

 

O setor de turismo foi um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19. Foi um dos primeiros a parar, teve serviços suspensos por meses, e agora retoma aos poucos, mas sofre com baixos números se comparados a anos anteriores.

 

Apesar do impacto causado pela pandemia, Fausto Franco considera que em dezembro e nesse início de janeiro o setor de turismo da Bahia apresenta bons números e dá sinais de recuperação. “Teve um bom fim de ano, apesar das aglomerações que muita gente insiste em fazer. Mas a ocupação foi boa. As pessoas não puderam viajar pro exterior, além da pandemia e o medo tem a alta do dólar. Além disso somos o estado do Nordeste mais próximo do eixo Rio – São Paulo, então a gente teve um dezembro e vai ter um janeiro bom, mas muito aquém de outros anos”, disse Fausto.

 

O secretário ainda citou que na Bahia houve até o momento 80% de recuperação de voos.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Rio de Contas: Acidente entre carro e caminhonete deixa um ferido

Um acidente envolvendo uma caminhonete e um carro de passeio em um trecho da BA-148, …