quarta-feira ,5 outubro 2022
Página Inicial / Esporte / Chapada: Ciclista do Vale do Capão, Ulan Galinski disputa Campeonato Mundial na França

Chapada: Ciclista do Vale do Capão, Ulan Galinski disputa Campeonato Mundial na França

Os melhores ciclistas de moutain bike do planeta se reúnem a partir desta quarta-feira (24) até domingo (28) na França para a disputa do Campeonato Mundial. Entre eles, um baiano nascido no Vale do Capão, distrito de Palmeiras, na Chapada Diamantina, Ulan Galinski.

O baiano já é uma realidade, e ao mesmo tempo é considerado um dos ciclistas mais promissores do país. Campeão brasileiro no ano passado, Ulan não defendeu o título neste ano porque a decisão aconteceu há dez dias, quando ele já estava focado na disputa do Mundial e abriu mão de competir na etapa de Castro Alves, no Recôncavo.

Foi por um bem maior. Em Les Gets, cidade sede do Mundial, ele disputará as provas de short track e cross country olímpico, conhecidas como XCC e XCO, respectivamente. O ciclista comemora seu crescimento na modalidade e projeta uma grande prova.

“Correr o Campeonato Mundial é sempre um sentimento especial, é a corrida mais importante do ano para a maioria dos atletas do mundo todo. Nos preparamos para chegar aqui na minha melhor forma física da temporada e, com isso acabamos tendo que tomar algumas decisões difíceis, como deixar de defender o título brasileiro de maratona. Decisão mais difícil pelo fato da corrida ser na Bahia, meu estado, mas a competição aconteceu cinco dias antes da minha viagem para o Mundial, então decidimos focar nessa semana que antecedia na minha preparação. Acabei fazendo bons treinos, batendo recordes pessoais e isso me deu confiança extra, mostrou que estou pronto para encarar o Mundial”, comentou Ulan.

“Sinto que a cada ano, a cada corrida, estou subindo um degrau, chegando mais perto do meu objetivo. Venho crescendo em resultados no cenário internacional, ano passado consegui terminar em 49º no Mundial da Itália, e depois nas Copas do Mundo fui 42º na Suíça, 38º no Brasil e 31º em Snowshoe [nos Estados Unidos]. Então enxergo uma escadaria no qual estou subindo degrau a degrau, chegando cada dia mais perto do meu objetivo e pretendo chegar no lugar que eu sonho, que é entre os melhores do mundo”, diz o ciclista.

“Os anos vão passando e essas viagens vêm se tornando cada vez mais frequentes, mas pra mim é sempre muito reflexivo esses momentos. Sou grato por viver meu sonho e ver as sementes que plantei lá atrás, que rego diariamente, dando frutos” relata o ciclista Ulan Galinski.
Ulan integra a equipe Caloi/Henrique Avancini Racing, que leva o nome do maior ciclista brasileiro da atualidade. Medalha de prata na prova do short track (XCC) no Mundial de 2021, na Itália, ele chega para esta edição após uma preparação complicada. Ele teve uma infecção pulmonar no mês passado, além de problemas físicos.

Mesmo assim, o objetivo é repetir o pódio. “O ano de 2022 tem sido repleto de muitos desafios e contratempos. Minha principal barreira tem sido os problemas físicos variados. Faz parte do contexto pela exposição às condições climáticas diversas, mas estes problemas aconteceram em momentos críticos na temporada. Acredito que consegui contornar bem a situação e fiz uma boa preparação para o Campeonato Mundial de Les Gets. Estou colocando toda a minha energia nesta competição”, disse Avancini, que vai competir também no cross country olímpico (XCO).

Avancini enfrentou uma infecção pulmonar recentemente que o tirou de ação de uma etapa da Copa do Mundo, no Canadá, no começo de agosto. “Optei por dar um pouco mais de atenção na preparação do XCC. O resultado do ano passado foi excelente, com o vice-campeonato mundial. Superar esse feito seria a realização de um grande sonho”, disse o atleta.

A disputa do XCC, em trajeto mais curto e que costuma ter a duração de cerca de 20 minutos, será na sexta-feira (26), a partir das 12h45 (horário de Brasília). O XCO, que é a prova disputada nos Jogos Olímpicos, costuma durar em torno de 1h30 e acontecerá no domingo (28), com largada às 10h15.

Ao todo, cinco categorias são disputadas no Mundial. Além do XCO, que é a única no programa olímpico, e do XCC, também haverá provas no revezamento cross country (XCR), cross country elétrico (chamado de E-MTB ou E-XC) e downhill (DHI).

CN com informações do Correio da Bahia.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Erros grosseiros de pesquisas eleitorais detonam credibilidade de institutos  

  As diferenças abissais entre os resultados reais da eleição deste ano e aqueles projetados …