quarta-feira ,5 outubro 2022
Página Inicial / Esporte / CHAPADA: Estudante do IFBA Seabra, Styves Barros Miranda, está entre os três selecionados do país para fazer intercâmbio no Japão

CHAPADA: Estudante do IFBA Seabra, Styves Barros Miranda, está entre os três selecionados do país para fazer intercâmbio no Japão

Foto: Familiar reunida

O estudante do Curso de Informática, Styves Barros Miranda, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), campus Seabra, município chapadeiro, foi selecionado para um intercâmbio de curta duração, no Japão. O estudante, de 18 anos, foi um dos três aprovados no país e único do Nordeste.

Styves irá para o Japão no período 6 a 12 de novembro, com todas as despesas custeadas pelo programa e participará de visitas a centros de pesquisa e universidades do Japão, entre outras atividades junto a estudantes do ensino médio japonês e de outros países participantes.

Ao Chapada News, o estudante, que é filho do taxista Ivo Miranda e da técnica de taboratório Ivane Barros de Araújo Miranda, pais extremamente orgulhosos do filho, Styves mostrou sua emoção e empolgação com a seleção e com a possibilidade de “poder mudar o mundo” e reforçou que quer trazer para a Chapada Diamantina todo o conhecimento que adquirir nesta viagem.

“Eu estou extremamente animado. O programa será uma oportunidade única para troca de cultura e conhecimentos entre jovens de diferentes países que também se interessam por pesquisa científica e em mudar o mundo ao seu redor. Além de tudo, eu quero trazer de volta para a Chapada Diamantina todo o conhecimento que eu adquirir durante o intercâmbio porque, na minha concepção, conhecimento estagnado é conhecimento inutilizável. O conhecimento precisa ser disseminado”, pontua Styves.

Para participar da seleção, Styves precisou se esforçar e encarar uma tarefa nada fácil para aprovação, pois o programa analisa vários quesitos. Primeiramente, precisa possuir, no mínimo, nível intermediário de inglês. Depois, Styves precisou enviar suas notas do IFBA, suas participações em cursos e oficinas, suas premiações em eventos científicos, seus projetos de pesquisa e extensão, além de uma carta, em inglês, expondo suas intenções e motivações ao participar do programa.

“Além de tudo isso, participam da seleção alunos da rede federal de todo o Brasil. Por isso, é um programa supercompetitivo que precisa de planejamento inclusive desde o 1° ano do ensino médio para ser aprovado”, completa Styves.

Ao ser questionado se tinha interesse no Japão a muito tempo e se fala um pouco de japonês, o estudante fala animado “Eu sempre tive interesse no Japão. É um país famoso por sua tecnologia de ponta e pesquisa científica. Além de possuir uma cultura super diferente da nossa, o que com certeza me mostrará diversos pontos de vista diferentes dos meus. Não falo japonês fluentemente, mas arrisco algumas conversas básicas. Também sei ler os alfabetos japoneses”.

O Sakura Science High School Program é um programa vinculado ao Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (CONIF) e seleciona discentes do integrado para participarem do Sakura Science High School Program (SAKURA SSHP).

Parabéns Styves e muito sucesso em uma de suas primeiras grandes experiências de muitas que, com certeza, virão.

Chapada News

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Erros grosseiros de pesquisas eleitorais detonam credibilidade de institutos  

  As diferenças abissais entre os resultados reais da eleição deste ano e aqueles projetados …