segunda-feira ,18 outubro 2021
Página Inicial / Noticias / Chapada: Golpe do WhatsApp faz vítima em Mucugê e golpistas levam grande quantia em dinheiro. Entenda o caso

Chapada: Golpe do WhatsApp faz vítima em Mucugê e golpistas levam grande quantia em dinheiro. Entenda o caso

Na última terça-feira (06), uma senhora da cidade de Mucugê, na Chapada Diamantina foi mais uma vítima de golpistas que usam o whatsapp para conseguir transferências bancárias volumosas.
Neste caso, os falsários usaram um número aleatório com DDD 77, criaram um perfil no whastsapp com foto da filha da então Senhora. A foto era real, possivelmente tirada das redes sócias. Os golpistas entraram em contato com a ‘mãe’ usando argumentos e detalhes que de fato eram realmente relacionados à verdadeira filha. Dados esses oriundos também das redes sociais da mesma. Inclusive, a mãe relata que a voz era idêntica à da filha, outro fato curioso, pois a filha tem vídeos abertos na Internet, por conta do seu empreendimento empresarial.

A golpista diz para a ‘mãe’ que mudou de número, para que adicione esse novo. Em seguida, após argumentos convincente, a falsa “filha” alega que necessita de depósitos volumosos para efetuar algumas coisas que de fato, casam com as informações reais da verdadeira filha, e que devolveria no dia seguinte à mãe.
Diante disso, no final do dia a mãe fez duas transferências de grande volume, via pix, para os falsários, crendo, que na verdade, eram para pessoas relacionadas à sua filha. Somente à noite, a senhora entendeu que caiu em um golpe, após sua verdadeira filha entrar em contato, do número real e esclarecer que não havia feito nenhum contato e nem pedido de quantia alguma para sua mãe.

O caso foi registrado na delegacia local, passa por investigações. A família, no entanto já sabe que o número de telefone usado no golpe não está registrado em nome de ninguém, o DDD (77) pode ser de diversas cidades da Chapada Diamantina, Vitória da Conquista e Barreiras. Sabe-se que os depósitos são direcionados a duas agências bancárias de duas pessoas em Goiás. Ambos têm empresas registradas em seus nomes, e já estão sedo contactados por redes sociais e pela Polinter.
O alerta fica para que atentem a esse tipo de golpe, com pedidos de dinheiro, envolvendo mudanças de números de telefone. Os bandidos têm acesso a dados pessoais da vítima pela compra ilegal de banco de dados ou pelo perfil na internet e fingem ser a pessoa para então extorquir dinheiro de seus contatos. Esse tipo de golpe está sendo aplicado em várias cidades do interior. Em Mucugê, a família vitimada disse que quando foi registrar a ocorrência na delegacia local, já havia outros relatos iguais.

Diante de fatos suspeitos, envolvendo dinheiro, desconfiem, peçam para fazer vídeo chamada, entre em contato com o número anterior, aquele que o golpista alega ter mudado, conversem através de outras redes sociais, pedindo para confirmar o pedido feito via mensageiro.
Veja vídeo:

Essa situação está se repetindo com muitas pessoas. Os alvos geralmente são assim, familiares um pouco mais distantes, ou pessoas com pouco acesso a informação que tenham mais chances de cair na desculpa, como foi o caso dessa senhora em Mucugê. As informações são reais e batem, inclusive a foto usada pelo perfil no WhatsApp. O que pode denunciar seria o número, mas sempre há uma justificativa pela troca. Enfim, na dúvida, não faça nenhuma transação financeira suspeita e denuncie.

Chapadanews

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

NOVO HORIZONTE: Preso suspeito de tentativa de homicídio que se escondia na zona rural da cidade

Durante a deflagração da segunda fase da “Operação Unum Corpus”, na cidade Novo Horizonte, na …