terça-feira ,5 março 2024
[adsanity_group align='alignnone' num_ads=1 num_columns=1 group_ids=309]
Página Inicial / Notícias / CHAPADA: Mulher morre por complicações de intoxicação alimentar que atingiu 400 pessoas em Jornada Pedagógica em Jacobina

CHAPADA: Mulher morre por complicações de intoxicação alimentar que atingiu 400 pessoas em Jornada Pedagógica em Jacobina

FOTO: Reprodução

A intoxicação alimentar que afetou pelo menos 400 pessoas em Jacobina, Chapada Norte, entre professores e clientes do restaurante Dantas, localizado na Praça 2 de Julho, no centro, durante a Jornada Pedagógica, provocou a morte de uma mulher identificada como Neuraci Jesus dos Santos, 48 anos, uma moradora do bairro Mutirão que faleceu nesta terça-feira (14) no Hospital Roberto Santos, em Salvador.

A morte da mulher ocorreu horas depois da Prefeitura Municipal circular uma nota dando a informação de que a bactéria salmonella teria sido encontrada em exames realizados no Laboratório Central da Bahia (LACEN).

Segundo informações, pouco depois de Neuraci presentar os sintomas de intoxicação alimentar, com fortes dores no estômago, seguidas por dores nas pernas, ela deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), diversas vezes.

“As pernas dela começaram a ficar roxas e ela parou de senti-las. Tinha dias que ela só gritava de tanta dor”, conta Gislania Dantas, sobrinha de Neuraci

“Ela almoçou lá com a filha e os dois netos, mas só nela os sintomas persistiram. Foi várias vezes para a UPA e não resolviam, até que seus rins trancaram e precisou ser transferida para Salvador” explicou a profesora Jacqueline  Moura, que também alimentou no mesmo restaurante que a vítima.

Jacqueline Moura e diversos outros professores se uniram em uma “vaquinha” para ajudar Neuraci a ser conduzida para Salvador e, ainda de acordo com seu relato, toda essa campanha fora feita por falta de apoio da Prefeitura de Jacobina. “O Poder Público não deu nenhum apoio e até uma ambulância que imploramos, não conseguimos, sendo preciso pagar um táxi para ela ir à Salvador,” lamentou.

No dia 7 de fevereiro a imprensa local noticiou a entrada de Neuraci para atendimento na Clinica Santa Bárbara. Na época, a sobrinha dela relatou que, “após procurar a UPA várias vezes e não resolverem, buscamos o Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, onde nos negaram atendimento. E mesmo sem condições financeiras buscamos atendimento em uma clínica particular” contou ao site Augusto Urgente.

Na clínica particular, onde ela recebeu um medicamento para amenizar a dor, foi levantada a suspeita de Síndrome de Guillain Barré – doença em que o sistema imunológico ataca os nervos,  síndrome essa confirmada posteriormente em Salvador, sendo necessário uma cirurgia, com o agravamento da sua saúde, os médicos do Hospital Roberto Santos precisaram amputar as duas pernas da vítimas, que não resistiu à cirurgia.

O sepultamento de Neureci foi realizado nesta quarta-feira (15), no Cemitério Campo Santo, na Estrada do Pau Ferro, em Jacobina. Neuraci deixa três filhas adultas, com idades entre 27 e 31 anos.

Salmonella
Amostras coletadas pela Prefeitura de Jacobina e enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador, apresentaram Salmonella. A bactéria que causou todas as complicações que levaram Neuraci à morte estava presente nos alimentos do restaurante servidos aos clientes e no buffet fornecido pelo mesmo estabelecimento a Secretaria de Educação, para ser servido durante a Jornada Pedagógica.

Segundo o Jacobina Notícias, a Vigilância Sanitária interditou o restaurante após o episódio. Em nota, a Prefeitura de Jacobina disse que “todas as medidas administrativas estão sendo realizadas para apurar as responsabilidades conforme as orientações legais vigentes”.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Chapada: Suspeito de assalto em Ibicoara é capturado pela Polícia em Barra da Estiva

A Polícia deteve, em Barra da Estiva, situada na região da Chapada Diamantina, um indivíduo …

[wp_bannerize group="Banner Rodapé" random="1" limit="1"]