segunda-feira ,16 maio 2022
Página Inicial / Noticias / Chapada: Policiais presos na Operação Casmurro em Seabra, são soltos e retornam para a Polícia Civil

Chapada: Policiais presos na Operação Casmurro em Seabra, são soltos e retornam para a Polícia Civil

Um delegado e três investigadores que foram presos preventivamente no âmbito da Operação Casmurro, deflagrada no primeiro semestre de 2021 (veja aqui), foram soltos pela Justiça e retornaram para a Polícia Civil.

A ação que contou com a participação do Ministério Público da Bahia, em conjunto com a Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), identificou o envolvimento dos agentes de segurança com o tráfico de drogas na região de Seabra, município localizado na Chapa Diamantina.

“As prisões preventivas dos servidores datam do dia 30 de junho de 2021. Eles foram soltos pelo Poder Judiciário no dia 17 de março de 2022 e respondem em liberdade. A decisão judicial substituiu a prisão preventiva por medidas cautelares consistentes na proibição de acesso à Delegacia Territorial de Seabra e/ou quaisquer formas de contatos com servidores da referida unidade. Os servidores não estão afastados do serviço público. Por ato publicado no Diário Oficial do Estado, já foram removidos para outras unidades da Polícia Civil da Bahia”, disse a corporação em nota enviada ao Bahia Notícias.

Publicidade

De acordo com a investigação, ao invés de incinerar completamente a droga e erradicar a plantação (veja aqui), os policiais teriam recebido propina de R$ 220 mil para permitir a colheita do restante da droga pelos traficantes e ainda ajudaram a transportá-la dentro das viaturas da polícia, para armazenamento em propriedade rural do empresário, até que fossem finalmente enviadas para a cidade de Salvador.

A PC publicou na edição de sábado (26) do Diário Oficial doestado (DOE), um processo administrativo disciplinar para apurar a conduta dos agentes (veja aqui).

“As provas colhidas durante a investigação foram avaliadas sob a ótica do direito administrativo disciplinar, a fim de saber quais e quantos dispositivos da legislação disciplinar foram, em tese, violados. Concluída a análise, publicou-se a portaria de instauração do Processo Administrativo Disciplinar”, disse a PC no comunicado.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Passageira é expulsa de veículo após “elogiar” motorista por ser branco; veja vídeo

Um motorista de transporte de aplicativo expulsou uma passageira após a mulher ter feitos comentários …

No Banner to display

Vídeo Destaque

Previsão