Página Inicial / Economia / Chapada: Pousadas ignoram alertas contra pandemia e tentam atrair turistas para passar quarentena na região

Chapada: Pousadas ignoram alertas contra pandemia e tentam atrair turistas para passar quarentena na região

Apesar da maioria dos municípios terem baixado decretos para promover o isolamento social, várias pousadas na região da Chapada Diamantina tentam atrair turistas para passar o período de quarentena em suas instalações, contrariando totalmente todas as orientações para o combate à pandemia de coronavírus. A informação foi publicada neste domingo (29) em coluna do jornal A Tarde. A utilização do apelo da quarentena implantada para conter o coronavírus como atração para visitantes, vem causando protestos dos moradores de municípios turísticos da região, como são os casos de Palmeiras, Itaetê e Iraquara.

Não são poucas as pousadas, casas de hospedagem e hospedarias da categoria cama e café da manhã a manter em suas portas os convites para os turistas passarem o isolamento na região. Alegam os moradores a despreocupação dos hoteleiros com a transmissão do coronavírus, considerando a perspectiva de faturamento com as diárias mais relevante em relação à preservação da vida das pessoas. Os grupos organizados de ambientalistas vêm orientando os infratores, mas, sem conseguirem efeito, já planejam denunciar a ilegalidade ao Ministério Público da Bahia, depois de tentarem em vão contato com as prefeituras.

O município de Palmeiras, onde fica a região do Caeté-Açú, mais conhecido por Vale do Capão, é um dos mais procurados, nesta época, especialmente por turistas europeus, onde grassa a pandemia, além de israelenses. A preocupação dos palmeirenses, entre outros nativos de cidades da região, é o contágio já ter ocorrido, pois a realização de testes é precária e de baixa confiabilidade pela quantidade de pessoas circulando. A cidade de Seabra, no entanto, por ser a de maior movimento na região, localizada às margens da rodovia BR-242, ligando ao Distrito Federal, é a principal candidata a estrear o coronavírus pelo frágil monitoramento de acesso e saída do município.

“Manter as medidas que a gente tem agora é o que vai fazer dar tempo para buscarmos outras lá na frente. Na verdade, parar agora é ganhar o tempo para fazer escolhas”, diz Átila Iamarino, biólogo e divulgador científico, em entrevista à BBC News Brasil. Para ele, interromper agora as medidas de isolamento contra o novo coronavírus é querer voltar a uma realidade que não existe mais. Com informações do jornal A Tarde.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

PALMEIRAS: Município tem seu segundo caso registrado para COVID-19

Na última, terça feira (02), o município de Palmeiras localizado na Chapada Diamantina, por meio …