sexta-feira ,22 janeiro 2021
Página Inicial / Polícia / Cicom da SSP já recebeu mais de 65 mil trotes em 2017

Cicom da SSP já recebeu mais de 65 mil trotes em 2017

Foto: Reprodução/SSP

O Centro Integrado de Comunicações da Secretaria da Segurança Pública já recebeu 65.477 trotes este ano até o mês de setembro. A unidade recebe chamadas nas centrais de atendimento da Polícia Militar (190), Civil (197) e do Corpo de Bombeiros (193) e tem prejuízos com as falsas ocorrências que atrapalham o auxílio às pessoas que realmente necessitam desse serviço.

 Segundo o diretor de operações da Superintendência de Telecomunicações (Stelecom) da SSP, coronel PM Moisés Brito de Oliveira, a maioria das pessoas que passam os trotes são crianças, costumam fazer durante o dia e essas ligações ficam mais frequentes no período das férias escolares.
“Os prejuízos são agravantes, além do gasto com combustível para deslocar viaturas em vão, corre-se o risco de tirar guarnições de patrulhamento da disposição de pessoas com denúncias verídicas”, declarou com preocupação o coronel Moisés.
A brincadeira de mau gosto é ilegal e o coronel sinaliza para a responsabilização. “Como qualquer outro crime, a pessoa que vier a ser identificada praticando responde penalmente pela sua ação”, explicou. Também chamou a atenção dos pais e responsáveis, sobre a importância da conscientização e responsabilidade sobre as ações das crianças.
Disse ainda que existe um grupo de instrução da Stelecom que tem se dedicado a visitar escolas com intuito de conscientizar crianças e adolescentes para as consequências de comportamentos que colocam em risco a vida do outro. “Acreditamos que tudo começa pela educação tanto em casa, quanto na escola e tentamos ao máximo auxiliar nesse processo”, finalizou coronel Moisés.
Chapada News com informações SSP

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Bolsonaro deve vir à Bahia nesta quinta para entrega de trecho da BR-315 em Coribe

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), deve vir à Bahia nesta quinta-feira (21), para participar …

Deixe uma resposta