quinta-feira ,1 dezembro 2022
Página Inicial / Política / Coligação de Jerônimo elege 19 deputados federais e a de Neto 17; PL ficou com três vagas

Coligação de Jerônimo elege 19 deputados federais e a de Neto 17; PL ficou com três vagas

Com o encerramento da apuração das urnas já na madrugada desta segunda-feira (3), dos 39 deputados federais eleitos, 19 nomes fazem parte da coligação “Pela Bahia, Pelo Brasil”, do candidato ao governo do Estado Jerônimo Rodrigues (PT). A Federação Brasil da Esperançacomposta pelos partidos PT, PCdoB e PV, garantiu mais cadeiras para Câmara dos Deputados com a eleição de Afonso Florence; Ivoneide Caetano; Joseildo Ramos; Valmir Assunção; Waldenor Pereira; Jorge Solla e Zé Neto, do PT; Daniel e Alice Portugal, do PCdoB; e Bacelar (PV). Na sequência, o PSD foi o partido da coligação que elegeu mais deputados, com seis parlamentares: Otto Filho; Diego Coronel; Antonio Brito; Gabriel Nunes; Sérgio Brito;  Paulo Magalhães.

Já pela coligação “Pra Mudar a Bahia”, do candidato ACM Neto, o partido que garantiu mais cadeiras foi justamente o de Neto – União Brasil – com seis parlamentares escolhidos pela população baiana para a Câmara. Elmar Nascimento, Paulo Azi, Arthur Maia, Leur Lomanto Jr e José Rocha foram reeleitos pelo União Brasil e a novidade foi o deputado estadual Dal, que alçou novos ares ao ser eleito para a Câmara Federal. Na sequência, entre os partidos que compõe a aliança do ex-prefeito de Salvador, foram eleitos: Neto Carletto, Claudio Cajado, Mário Negromonte Jr e João Leão, todos do PP; Marcio Marinho, Alex Santana e Rogeria Santos, do Republicanos; Léo Prates e Félix Mendonça Jr, do PDT; e Adolfo Viana (PSDB) e Raimundo Costa (Podemos). 

 

As outras três vagas ficaram com o PL, partido de João Roma, que também disputou o governo da Bahia. Foram eleitos Roberta Roma, esposa do ex-ministro; Capitão Alden e Jonga Bacelar.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

BRASIL: Moraes rejeita ação do PL contra urnas e multa coligação de Bolsonaro em R$ 22,9 milhões

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, multou os partidos da …