Página Inicial / Economia / Coronavírus: Produtores rurais baianos escoam produção por meio de plataforma online

Coronavírus: Produtores rurais baianos escoam produção por meio de plataforma online

Cooperativas, agricultores e associações rurais de diversas cidades baianas têm escoado a produção de itens da agricultura familiar através de uma plataforma online criada por uma startup baiana fundada por quatro participantes de um hackathon de inovação realizado em 2018 numa universidade de Salvador cujo tema eram as problemáticas da agricultura familiar. Durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as entregas para a capital baiana estão isentas do pagamento da taxa de entrega.

A startup é a Escoar (conheça aqui), empresa que atua, conforme explica uma das sócias, Suzana Calmon, junto a produtores de Irecê, Piatã (na Chapada Diamantina), Uauá, Ribeira do Pombal, Ilhéus, Jequié,Varzea Nova, Monte Santo e Presidente Tancredo Neves, através de duas maneiras: para o consumidor final, a partir de uma loja virtual, e com o atacado, onde busca estabelecimentos que queiram comprar para revender os pedidos para a cooperativa – nessa modalidade, os parceiros é que se tornam os responsáveis pelo atendimento e pela entrega.

A gratuidade de entregas em Salvador, segundo Suzana, se deu como uma maneira de contribuir com os produtores, que têm encontrado grandes dificuldades em escoar as suas produções. “Muitas das cooperativas estão fechadas. Encontram dificuldades em renovar pedidos e fechar novos. Assim que começou a pandemia, entramos em contato com algumas que já forneciam para a gente para saber sobre os seus estoques”, justifica.

Uma dessas é a Copirecê (Cooperativa Agropecuária Mista Regional de Irecê). Ao Bahia Notícias, uma das responsáveis pela associação, Vamary Santos, diz que a entidade conta com mais de 500 produtores rurais cooperados e tem encontrado o comércio online como uma alternativa. “Nossa forma de escoamento mudou um pouco, fortalecemos as parcerias com site de vendas online e passamos a usar mais as redes sociais da cooperativa para indicar aos clientes quais os parceiros (varejistas/atacadistas) próximos que estão com entregas delivery”, ressalta.

E Vamary completa: “Com início do isolamento social a nossa rotina mudou, algumas pessoas do grupo de risco trabalham home office, aqueles que precisam trabalhar play office estão seguindo as devidas orientações da OMS [Organização Mundial da Saúde] e da Secretaria de Saude do Município de Irecê, adquirimos mascaras, álcool gel, luvas, disponibilizamos de pias com água e sabão na entrada para higienização das mãos”.

Através da nova modalidade, alimentos derivados de milho não transgênico, a exemplo de flocão para cuscuz, creme de milho, mungunzá, xerém, canjiquinha e mingaus chegam com mais facilidade para o consumidor.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Com foco no auxílio emergencial, Caixa é único banco a abrir durante feriados antecipados

Com os feriados antecipados em Salvador e alguns municípios da Bahia até a próxima quarta-feira …