sexta-feira ,5 março 2021
Página Inicial / As Mais Lidas / Governador pede a prefeitos que fechem atividades não essenciais e ameaça toque de recolher

Governador pede a prefeitos que fechem atividades não essenciais e ameaça toque de recolher

“Estou falando de atividades que geram aglomerações em lugares confinados, como cinemas, teatros, bares e restaurantes que tenham ambientes confinados”, disse o governador em entrevista ao Bahia Meio Dia, da TV Bahia.

Rui ainda declarou que, diante da possibilidade de colapso no sistema de saúde, manter o funcionamento de atividades econômicas do tipo não é essencial.

“Nós temos que fazer escolhas. Ou nós fechamos fábricas, comércios ou fechamos bares, restaurantes com ambientes confinados. Nós temos que escolher juntos. O que é melhor: chegar no colapso e fechar tudo ou escolher as atividades não essenciais? Eu entendo que, num momento em que está se morrendo tanta gente, não tem leito para todo mundo, ter um bar funcionando não é essencial. O que não é essencial acho que está no momento de fechar novamente para evitar o pior, evitar cenas de pessoas morrendo sem assistência médica”, declarou, acrescentando que o governo avalia a adoção de um “toque de recolher, dessa vez geral no estado ou nas regiões com alta taxa de contágio”.

Ao longo da primeira onda da pandemia na Bahia, diversas cidades passaram por toque de recolher, com a suspensão de todas as atividades não essenciais entre às 18h e às 5h. Agora que os números de novos casos de Covid-19 e a taxa de ocupação dos leitos voltaram a crescer, a medida é, de novo, vista como uma forma de combate à transmissão do vírus. De acordo com Rui, o assunto será discutido em reunião com a União dos Municípios da Bahia (UPB), nesta terça. Com informações do Bahia Noticias.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Ibotirama: Acidente com avião que matou jumento vai ser apurado pela Anac

Um procedimento administrativo foi aberto pela Agência Nacional de Aviação Civil [Anac] para apurar a …