Página Inicial / Polícia / Guarda municipal é morto a tiros durante festa com tema do PT no Paraná

Guarda municipal é morto a tiros durante festa com tema do PT no Paraná

Um guarda municipal de Foz do Iguaçu, no Paraná, foi morto a tiros durante a festa de comemoração dos seus 50 anos, na madrugada deste domingo (10). Segundo testemunhas, o agente penitenciário federal Jorge José da Rocha Guaranho invadiu o evento aos gritos de “Bolsonaro” e “mito” e ameaçou os convidados. Houve troca de tiros e os dois foram baleados. Marcelo Arruda morreu no local e Jorge José faleceu no hospital. O guarda municipal, que é filiado ao PT, deixa esposa e quatro filhos, incluindo uma menina de seis anos e um bebê de um mês.

Marcelo estava cantando o parabéns ao lado de dois dos filhos quando aconteceu a invasão. Segundo o Uol, depois da confusão, o guarda foi até o carro buscar a arma, temendo que agente penitenciário voltasse. Os dois se encontraram e o agente penitenciário atirou no aniversariante, que mesmo ferido revidou. 

O agente penitenciário é apoiador de Jair Bolsonaro (PL) e isso teria motivado o crime. A festa acontecia na Associação Esportiva Saude Física Itaipu. A decoração usava a cor vermelha, por conta do PT, e o bolo tinha a estrela do partido. Arruda usava uma camisa com a foto de Lula.

O guarda chegou a disputar as eleições de 2020 como vice-prefeito em uma chapa petista. Atualmente, ele era tesoureiro do partido na cidade.

O ex-presidente e pré-candidato Lula comentou o caso, lamentando a morte e a intolerância por trás do crime. “Nosso companheiro Marcelo Arruda comemorava o seu aniversário de 50 anos com a família e amigos, em paz, em Foz do Iguaçu. Filiado ao Partido dos Trabalhadores, sua festa tinha como tema o PT e a esperança no futuro; com a alegria de um pai que acabou de ter mais uma filha”, escreveu. “Uma pessoa, por intolerância, ameaçou e depois atirou nele, que se defendeu e evitou uma tragédia maior. Duas famílias perderam seus pais. Filhos ficaram órfãos, inclusive os do agressor. Meus sentimentos e solidariedade aos familiares, amigos e companheiros de Marcelo Arruda”, acrescentou. 

Deputada federal pelo Paraná e presidente do PT, Gleisi Hoffmann também lamentou a morte. “Nosso companheiro e amigo Marcelo Arruda, guarda municipal em Foz do Iguaçu, foi assassinado ontem em sua festa de 50 anos. Um policial penal, bolsonarista, tentou invadir a festa c/arma. Trocaram tiros. Uma tragédia fruto da intolerância dessa turma”, afirmou.

A prefeitura de Foz do Iguaçu também divulgou nota lamentando a morte. “Marcelo era da primeira turma da Guarda Municipal e estava na corporação há 28 anos. Ele também era diretor da executiva do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu (Sismufi)”, diz o texto. 

“Agradecemos ao Marcelo Arruda por toda a sua dedicação e comprometimento com o município, o qual nestes 28 anos de funcionalismo público defendeu bravamente, tanto atuando na segurança como na defesa dos servidores municipais”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro, desejando força à família.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Chapada: Corpo de adolescente de 17 anos é encontrado em canal de águas pluviais de João Dourado, a motivação do crime ainda é desconhecida.

  Uma adolescente de 17 anos, identificada como Samili Gabriele Gonçalves, foi encontrada morta em …