terça-feira ,5 março 2024
[adsanity_group align='alignnone' num_ads=1 num_columns=1 group_ids=309]
Página Inicial / Notícias / Hospital Regional da Chapada organiza atendimentos com protocolo de classificação de risco

Hospital Regional da Chapada organiza atendimentos com protocolo de classificação de risco

A classificação de risco de pacientes em unidades hospitalares é uma prática essencial para garantir uma abordagem eficiente e priorizada no atendimento. No Hospital Regional da Chapada (HRC), localizado em Seabra, que somente nos últimos 30 dias realizou mais de 1.200 atendimentos na emergência, essa prática é fundamental, pois avalia o estado de saúde do paciente e identifica aqueles que necessitam de atendimento imediato e os que podem aguardar um período maior.

O elevado número de atendimentos na emergência hospitalar tem como causa a baixa cobertura da Atenção Primária do município de Seabra. Infelizmente a prefeitura não conseguiu ampliar as equipes de saúde da família e as Unidades Básicas de Saúde para alcançar o mínimo preconizado pelo Ministério da Saúde, que é 70% de cobertura. Como consequência, a população recorre ao serviço hospitalar mantido pelo Governo do Estado como única forma de solucionar os problemas de saúde.

Um relatório do Hospital Regional da Chapada aponta que 80% dos pacientes avaliados na emergência poderiam ser atendidos em Unidades Básicas de Saúde, pois os quadros clínicos estavam relacionados a resfriados, viroses, dores crônicas já diagnosticadas, curativos e até unha encravada.

*Fluxo e tempo de atendimento*

Ao chegar no HRC, o paciente é avaliado e direcionado seguindo um protocolo de acolhimento que classifica o nível de complexidade e risco do seu estado de saúde. O protocolo de Manchester, referência no mundo, é o utilizado no hospital. No método, cada problema de saúde se enquadra nas cores que são estabelecidas, entre vermelho, onde o atendimento deve ser imediato; laranja, o qual o paciente deve ter uma espera de até dez minutos; e amarelo, para os que necessitam de atendimento rápido.

Para as cores verde e azul, os pacientes podem ser encaminhados para outras unidades de saúde ou até mesmo aguardar entre 120 e 240 minutos para serem atendidos, respectivamente. Mesmo com um volume elevado de pacientes, todos os atendimentos no HRC ocorrem dentro dos parâmetros estabelecidos no protocolo.

*Referência*

Inaugurado em 2017, o HRC possui 110 leitos, sendo 10 de UTI, e é referência para 11 municípios da região. A unidade da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) gerida pela Fundação Fabamed, oferta assistência nas áreas de clínica médica, ortopedia, traumato-ortopedia, cirurgia geral, pediatria e psiquiatria. O hospital ainda conta com um centro cirúrgico moderno, ambulatório e centro de bioimagem.

 

Área de escape na Serra da Mangabeira, evita mais uma possível tragédia

Segundo informações dos brigadistas voluntários Anjos da Chapada, um ônibus que saiu de Xique-Xique com destino a Luís Eduardo Magalhães, por questões mecânicas foi obrigado a utilizar área de escape na BR 242. O acidente aconteceu na manhã deste domingo (21), na Serra da Mangabeira, região pertencente ao município de Macaúbas. Importante lembrar que a obra (área de escape), foi inaugurada no ano passado e já evitou acidentes maiores naquela região.

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Chapada: Suspeito de assalto em Ibicoara é capturado pela Polícia em Barra da Estiva

A Polícia deteve, em Barra da Estiva, situada na região da Chapada Diamantina, um indivíduo …

[wp_bannerize group="Banner Rodapé" random="1" limit="1"]