terça-feira ,5 março 2024
[adsanity_group align='alignnone' num_ads=1 num_columns=1 group_ids=309]
Página Inicial / Tecnologia / Inteligência artificial deve afetar 40% dos empregos no mundo, diz FMI.

Inteligência artificial deve afetar 40% dos empregos no mundo, diz FMI.

Quase 40% dos empregos em todo o mundo podem ser afetados pelo aumento da Inteligência Artificial (IA), uma tendência que provavelmente aprofundará a desigualdade, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em uma publicação de domingo (14), a chefe do FMI, Kristalina Georgieva, pediu que os governos estabeleçam redes de segurança social e ofereçam programas de reciclagem para conter o impacto da IA.

“Na maioria dos cenários, a IA provavelmente piorará a desigualdade geral, uma tendência preocupante que os formuladores de políticas devem abordar proativamente para evitar que a tecnologia estimule ainda mais as tensões sociais”, escreveu ela antes do Fórum Econômico Mundial (WEF) em Davos, na Suíça, onde o tópico está definido para estar no topo da agenda.

Como a IA continua a ser adaptada por mais trabalhadores e empresas, espera-se que ajude e prejudique a força de trabalho humana, observou Georgieva.

Ecoando avisos anteriores de outros especialistas, Georgieva disse que os efeitos devem ser sentidos mais profundamente nas economias avançadas do que nos mercados emergentes, em parte porque os trabalhadores de colarinho branco são vistos como mais em risco do que os trabalhadores manuais.

Em economias mais desenvolvidas, por exemplo, até 60% dos empregos podem ser afetados pela IA. Aproximadamente metade deles pode se beneficiar de como a IA promove maior produtividade, disse ela.

“Para a outra metade, os aplicativos de IA podem executar tarefas-chave atualmente executadas por seres humanos, o que poderia reduzir a demanda de trabalho, levando a salários mais baixos e contratação reduzida”, escreveu Georgieva, citando a análise do FMI.

“Nos casos mais extremos, alguns desses empregos podem desaparecer.”

Nos mercados emergentes e nos países de menor renda, espera-se que 40% e 26% dos empregos sejam afetados pela IA, respectivamente. Os mercados emergentes referem-se a lugares como a Índia e o Brasil com crescimento econômico sustentado, enquanto os países de baixa renda referem-se a economias em desenvolvimento com renda per capita caindo dentro de um certo nível, como Burundi e Serra Leoa.

“Muitos desses países não têm infraestrutura ou mão de obra qualificada para aproveitar os benefícios da IA aumentando o risco de que, com o tempo, a tecnologia possa piorar a desigualdade”, observou Georgieva.

Ela alertou que o uso da IA poderia aumentar as chances de agitação social, especialmente se os trabalhadores mais jovens e menos experientes aproveitassem a tecnologia como uma maneira de ajudar a aumentar sua produção, enquanto os trabalhadores mais seniores lutam para acompanhar.

A IA se tornou um tópico quente no Fórum Econômico de Davos no ano passado, quando o ChatGPT tomou o mundo. A sensação do chatbot, que é alimentada pela IA generativa, provocou conversas sobre como ela poderia mudar a maneira como as pessoas trabalham em todo o mundo devido à sua capacidade de escrever ensaios, discursos, poemas e muito mais.

Desde então, as atualizações da tecnologia expandiram o uso de chatbots e sistemas de IA tornando-os mais comuns e estimulando investimentos maciços.

Algumas empresas de tecnologia já apontaram diretamente a IA como uma razão pela qual estão repensando os níveis de contratação.

Embora os locais de trabalho possam mudar, a adoção generalizada da IA pode aumentar a produtividade do trabalho e aumentar o PIB global em 7% ao ano em um período de 10 anos, de acordo com uma estimativa de março de 2023 pelos economistas da Goldman Sachs.

Georgieva, em seu post na internet, também citou oportunidades para aumentar a produção e a renda em todo o mundo com o uso da IA.

“A IA transformará a economia global”, escreveu ela. “Vamos garantir que ela beneficie a humanidade.”

Com informações da CNN

Sobre Redação

Você pode Gostar de:

Brasil: Anatel bloqueia 80% dos aparelhos que transmitem ilegalmente sinal das operadoras de TV a cabo.

Uma operação da Anatel bloqueou cerca de 80% dos aparelhos de TV Box – que transmitem ilegalmente o …

[wp_bannerize group="Banner Rodapé" random="1" limit="1"]